ZTE, o Congresso dos EUA rejeita a tentativa de Trump de ajudar

Novo capĂ­tulo na histĂłria em que a ZTE e os Estados Unidos da AmĂ©rica se opĂ”em. Alguns dias atrĂĄs, o presidente Donald Trump, atravĂ©s do Twitter, tentou abrir um diĂĄlogo com o governo chinĂȘs, a fim de mitigar as sançÔes impostas Ă  empresa e permitir que ela voltasse aos negĂłcios. Hoje, no entanto, a opiniĂŁo oposta veio do Congresso dos Estados Unidos.

A ZTE, devido à violação do embargo contra o Irã, foi inicialmente multada pelos Estados Unidos por um valor próximo a 1 bilhão de dólares. Posteriormente, tendo recompensado em vez de punir os funcionårios envolvidos no caso, chegou a penalidade mais pesada: por 7 anos, a empresa chinesa não poderå usar componentes dos EUA. Uma medida que forçou a empresa a interromper as atividades globalmente.

Trump falou sobre o assunto em 13 de maio com um tweet um tanto surpreendente. De fato, ele anunciou que havia começado o diĂĄlogo com seu colega chinĂȘs Xi Jinping, para ajudar a empresa a voltar aos negĂłcios. O presidente dos Estados Unidos motivou essa postura na lĂłgica de impedir que muitos empregos se perdessem na China.

Leia também: Trump estende a mão para a ZTE, mas ele ditarå as condiçÔes?

Obviamente a pergunta assumiu caracterĂ­sticas econĂŽmicas e estratĂ©gicas. A Casa Branca estĂĄ tentando suavizar as sançÔes contra a ZTE, a fim de conseguir que o governo chinĂȘs elimine os novos impostos impostos a alguns produtos agroalimentares dos EUA, como carne de porco, frutas, nozes e ginseng. Em suma, uma situação que parece ir alĂ©m daquela especĂ­fica da empresa.

Capa ZTE

Tudo isso, no entanto, nĂŁo convenceu o Congresso, segundo o qual a China estĂĄ tentando explodir a liderança tecnolĂłgica do mundo nos Estados Unidos. O senador democrata Ron Wyden, que faz parte do ComitĂȘ de Finanças e do ComitĂȘ de InteligĂȘncia, tambĂ©m estĂĄ convencido de que a ZTE representa uma ameaça Ă  segurança nacional. Nesse sentido, com ele outros 30 senadores democrĂĄticos enviaram uma carta a Trump, acusando-o de colocar os interesses do “dragĂŁo” diante dos do paĂ­s com estrelas e listras.

Leia também: ZTE, atividades cessadas devido a sançÔes dos EUA

Mas hå quem briga contra Trump mesmo dentro do Partido Republicano, com o deputado Mac Thornberry que especificou como o Congresso não estå disposto a se afastar das sançÔes impostas à ZTE. Em resumo, a questão é realmente complexa e, atualmente, a empresa chinesa continua incapaz de operar com capacidade total, dada a proibição do uso de componentes dos EUA.

maxresdefault 17

Uma situação destinada a evoluir ainda mais nas próximas semanas. Os Estados Unidos e a China certamente continuarão competindo pelo cenårio tecnológico mundial nos próximos anos, e a ZTE poderå ser a primeira empresa a ser atingida por vårios tipos de sançÔes no que parece ser uma disputa cada vez mais política.