Xiaomi pretende triplicar o nĂșmero de lojas fĂ­sicas na Europa

Xiaomi pretende triplicar o nĂșmero de lojas fĂ­sicas na Europa, como parte de um plano de investimento europeu mais amplo para aumentar a presença da marca no Velho Continente.

A Xiaomi jå é o quinto maior fabricante do mundo de smartphones e a empresa pretende não apenas garantir a manutenção dessa posição, mas também melhorå-la. Desde 2017, ano da primeira abertura de uma loja européia na Espanha, a empresa abriu quase 50 lojas no continente, mas pretende atingir mais de 150 até o final do corrente ano.

O investimento europeu da Xiaomi também vem devido a tensÔes políticas entre a China e os EUA: o clima não é ideal para investir nos Estados Unidos e, portanto, o mercado mais interessante para as empresas chinesas se torna o europeu.

O aumento do investimento terĂĄ, portanto, esperançosamente, um impacto positivo na economia europeia e nos consumidores europeus, que deverĂŁo beneficiar de um aumento da concorrĂȘncia. A Xiaomi nĂŁo Ă© a Ășnica a investir pesadamente na Europa: atĂ© o compatriota Huawei hĂĄ muito lança fortes investimentos na ĂĄrea, embora esteja cada vez mais sob pressĂŁo devido a suspeitas de laços com o governo chinĂȘs.

A aposta da Xiaomi ainda Ă© vencedora, de acordo com os dados: a empresa realmente as entregas de telefones aumentaram 62% no ano passado, enquanto os dos lĂ­deres de mercado Samsung e Apple diminuĂ­ram.