Xiaomi poderia dizer adeus ao PocoPhone

A Xiaomi poderia se despedir do fabricante Poco do smartphone PocoPhone F1. Esta é a previsão do analista da IDC India Navkendar Singh, que em entrevista ao The Economic Times disse que, com a distinção entre as séries Mi e Redmi, a marca Poco pode ter poucos motivos para existir. Ainda assim, o PocoPhone F1 era um dispositivo extremamente interessante para seus recursos de primeira linha a preços baixos.

As previsĂ”es do analista encontram maior fundamento em falta de indiscriçÔes e informaçÔes relacionadas ao sucessor do PocoPhone, apresentado em agosto passado. Como apontado na entrevista, a missĂŁo de Poco era “forneça algumas especificaçÔes sofisticadas a preços mĂ©dios com isençÔes claras de design” O primeiro dispositivo, na verdade, foi baseado no Snapdragon 845 da Qualcomm, o processador topo de gama do ano passado.

O segmento destinado ao Poco foi recentemente ocupada pela nova marca Redmi que lançou seu primeiro smartphone topo de linha (Redmi K20 Pro) com Snapdragon 855 por apenas 2499 yuan (aproximadamente 323 euros) sem desistir de soluçÔes tĂ©cnicas nĂŁo muito baratas (painel de vidro e cĂąmera pop-up). AlĂ©m disso, de acordo com os primeiros dados, parece que a sĂ©rie Redmi K20 estĂĄ obtendo bom sucesso do pĂșblico com usuĂĄrios internacionais que clamam por uma versĂŁo global e que foram ouvidos em parte com o Mi 9T da Xiaomi, que tem um folha de dados idĂȘntica Ă  do Redmi K20.

Em conclusĂŁo, o final do Poco pode ser causado pelo sucesso da nova marca Redmi. A notĂ­cia encontra ainda mais relevĂąncia se relacionada Ă  despedida de Jai Mani, chefe do Poço. No entanto, a Xiaomi continua negando a intenção de eliminar a marca Poco alegando que “nada muda devido ao abandono do executivo e o trabalho continuarĂĄ como planejado” Somente o tempo nos darĂĄ uma resposta, mas Ă© claro que Little e Redmi se sobrepĂ”em e, portanto, a Xiaomi deve fazer uma escolha para evitar criar confusĂŁo no catĂĄlogo. Vamos ver qual serĂĄ a decisĂŁo!