Xiaomi chega Ă  ApĂșlia: nossa excursĂŁo na Casamassima Mi Store

A Xiaomi continua sua expansĂŁo na ItĂĄlia. A empresa chinesa ocupa o quarto lugar no mercado italiano de telefonia e parece ter as credenciais para subir ao pĂłdio em 2020. AlĂ©m disso, a situação entre a Huawei e os Estados Unidos pode representar uma oportunidade tentadora a esse respeito, e aqui estĂĄ explicado , pelo menos em parte, a polĂ­tica de expansĂŁo contĂ­nua na Europa da empresa liderada por Lei Jun. O Ășltimo passo, em ordem cronolĂłgica, desta estratĂ©gia Ă© certamente representado pela inauguração da primeira Mi Store fĂ­sica na Puglia.

Casamassima foi identificada, no entanto, a 21 km de Bari, como a localização da nova Mi Store. A escolha nĂŁo Ă© acidental, pois a Xiaomi optou pelo mesmo shopping center que, no agora distante 2012, aparentemente tambĂ©m foi visto pela Apple para a abertura, na Ă©poca, da terceira Apple Store no sul da ItĂĄlia, que nunca ocorreu. De qualquer forma, a loja apĂșlia da empresa chinesa segue as caracterĂ­sticas das demais jĂĄ abertas no territĂłrio nacional.

Na verdade, é uma sala de cerca de 180 metros quadrados, com um estilo que se assemelha ao das lojas da Apple e nos quais, além dos smartphones, todos os produtos do ecossistema Xiaomi são vendidos oficialmente na Itålia: lùmpadas Wi-Fi, aspiradores de pó, mochilas, jogos infantis, panelas de arroz inteligentes, relógios inteligentes, só para citar alguns. Esperåvamos poder ver ao vivo as TVs da linha Mi TV 4A, que chegarão ao nosso mercado em 2020, mas não estavam presentes.

Ainda tivemos a oportunidade de participar da inauguração da nova Mi Store, realizada em 29 de novembro, Sexta-feira negra dia. A Xiaomi organizou um evento em larga escala, envolvendo diretamente, conforme a tradição, sua comunidade oficial, que respondeu de maneira importante, com milhares de pessoas na fila, algumas jå nos dias anteriores à abertura. Sem esquecer a presença de jornalistas de rådio e televisão. Em suma, um investimento importante.

Além disso, para a ocasião, a empresa exibiu, protegida por uma vitrine, o Mi Mix Alpha, um smartphone específico em que a tela cobre completamente o corpo. Falamos sobre isso em um artigo anterior, é um dispositivo que ainda deve ser considerado um conceito. Concretamente, poderíamos estar diante da ideia de dobrar o smartphone para a Xiaomi, embora tenha um fator de forma profundamente diferente em comparação com dispositivos como o Galaxy Fold e o Mate X.

Impossível expressar uma opinião sobre o Mi Mix Alpha, não tendo tocado com a mão. A sensação é de que a Xiaomi desenvolveu soluçÔes de software ad hoc para aproveitar o design muito específico, mas ainda é muito cedo para ter certeza. De qualquer forma, o design ao vivo é decididamente impactante e, como esperado, também atraiu a curiosidade dos transeuntes no shopping.

De qualquer forma, no vĂ­deo que vocĂȘ encontra no artigo, vocĂȘ pode fazer um tour conosco na nova Mi Store. A Xiaomi nĂŁo Ă© mais uma empresa simples, com boas esperanças, mas uma realidade consolidada tambĂ©m na ItĂĄlia. Provavelmente, o prĂłximo passo necessĂĄrio deve ser consolidar toda a estrutura europĂ©ia, para poder realmente competir, mesmo no velho continente, com gigantes do calibre da Samsung, Huawei e Apple.