Xiaomi: 100 milhÔes de smartphones enviados em 2018, visando um novo recorde

A Xiaomi estå se preparando para um ano recorde. A notícia, divulgada nesta manhã por meio de um tweet de Wang Xiang, gerente responsåvel por atividades internacionais, é que a empresa chinesa jå teria atingido sua meta anual, ou 100 milhÔes de smartphones enviados. O marco parece ter sido ultrapassado em outubro, e a temporada de férias pode permitir que a barra seja aumentada ainda mais.

Em 2017, a Xiaomi parou em 90 milhĂ”es de unidades enviadas portanto, este ano Ă© sem dĂșvida um passo Ă  frente em comparação com os dados dos Ășltimos doze meses. O resultado da empresa chinesa ganha ainda mais valor, considerando que o mercado de smartphones estĂĄ passando por um declĂ­nio geral. Um passo fundamental Ă© representado pela listagem na bolsa de valores da marca, que permitiu que a criatura de Lei Jun aumentasse sua rotatividade nos mercados internacionais (excluindo a China, portanto) de 6% para 36%.

A administração da Xiaomi, sem surpresa, no Ășltimo perĂ­odo, destacou repetidamente o desejo de querer investir em mercados estrangeiros, com Índia, que atualmente seria o mercado internacional de maior sucessosem prejuĂ­zo do fato de que as operaçÔes tambĂ©m atingiram nĂ­veis importantes no territĂłrio do sudeste da Ásia, Oriente MĂ©dio, AmĂ©rica Latina e Europa.

Apesar de tudo isso, apesar dos resultados extraordinĂĄrios alcançados pela Xiaomi, os investidores nĂŁo acreditam totalmente na expansĂŁo da empresa chinesa, arrecadando 54 bilhĂ”es de dĂłlares em comparação aos 100 bilhĂ”es esperados. PorĂ©m, nĂșmeros enormes, que atestam pela enĂ©sima vez o potencial da empresa liderada por Lei Jun, que vai muito alĂ©m do mercado de smartphones simples.