Wikileaks: “Quem e como está assistindo a todos nós”

Evidências chocantes de que o Big Brother pode facilmente e rapidamente – com a ajuda de empresas privadas – nos monitorar diariamente, são trazidas à luz pela equipe do Wikileaks.

Os números alarmantes são publicados pela revista italiana L’Espresso, reforçando um medo generalizado: que eles possam nos monitorar a todos sem que percebamos isso e acima de tudo.<…>

sem poder provar isso.

Segundo a publicação, bilhões de informações são capturadas diariamente por telefonemas, e-mails e sms, coletados por uma rede de empresas privadas.

É um banco de dados chocante e “colossal” – como é caracterizado – que prova que a vida de qualquer pessoa pode ser “roubada”, copiada e analisada de maneira automatizada.

Como enfatizado, tudo está sob vigilância: fax, telefones fixos e celulares, computadores, programas como o Skype … Na espionagem, empresas privadas que colocam seus serviços à disposição de democracias e ditaduras contribuem.

Exemplos incluem a criação do Hacking Team em Milão, um programa que é alugado por 200.000 euros por ano e funciona como outro “007” que penetra no computador ou smartphone e o transforma em espião para a nossa privacidade: ele copia e envia e-mails, senhas, sites que visitamos, textos que escrevemos.

Ele pode até mesmo ativar o microfone de dispositivos eletrônicos, gravando e transmitindo ao mesmo tempo qualquer conversa.

Outro exemplo, de acordo com a publicação, é o do alemão Ultimaco, que oferece um sistema de captura de informações em massa que armazena dados da telefonia fixa e móvel, da Internet e do Skype. Ele reúne todos e os agrupa em enormes bancos de dados que armazenam 100.000 dados por segundo.

Fonte: topeiraxtiri.blogspot.com