WhatsApp testa a função de pesquisa contra notícias falsas

Os colegas da WABetaInfo, sempre muito atentos Ă s Ășltimas notĂ­cias de Whatsapp, eles descobriram no Ășltimo beta 2.19.73 um novo recurso que permite pesquise uma imagem diretamente no Google, para verificar com mais facilidade se Ă© usada para espalhar notĂ­cias falsas.

Como conhecemos uma imagem, completamente descontextualizado, de fato, pode sugerir o oposto do que foi originalmente projetado, ou simplesmente ser usado para reforçar conceitos e conteĂșdos de uma notĂ­cia, com a qual a imagem em si nĂŁo tem nenhum relacionamento. Em resumo, Ă© fĂĄcil manipular uma imagem e usĂĄ-la maliciosamente fora de seu contexto para forçar seu significado em direçÔes diferentes da original.

A nova função que o WhatsApp estĂĄ experimentando serve precisamente para combater esse fenĂŽmeno. Na verdade, se vocĂȘ tiver dĂșvidas, bastaria procurar a imagem que acompanha uma certa notĂ­cia para descobrir, por exemplo, que ela foi tirada em outro lugar, a partir de um conteĂșdo completamente diferente e sem nenhuma correlação ou que aparece em notĂ­cias diferentes por tĂłpico, mas todas unidas pelo ser falso e destinado a espalhar certas idĂ©ias.

No momento, porĂ©m nĂŁo hĂĄ data certa para o lançamento deste recurso. Infelizmente, o problema das notĂ­cias falsas e das imagens que as acompanham e ajudam a difundir Ă© muito sĂ©rio, especialmente em programas de mensagens instantĂąneas. A Índia sabe algo sobre isso, que teve que enfrentar campanhas de Ăłdio reais, focadas em nada e rapidamente se espalhar pelo WhatsApp.

A empresa, parte do grupo do Facebook, foi forçada a concorrer a cobertura, limitando o nĂșmero de vezes que Ă© possĂ­vel encaminhar uma imagem ou mensagem, uma medida Ăștil, mas nĂŁo suficiente, para combater o fenĂŽmeno, podendo retardar a propagação no mĂĄximo. incĂȘndio de certas notĂ­cias. Essa nova ferramenta, por outro lado, parece ser um pouco mais eficiente, serĂĄ suficiente para dissuadir os usuĂĄrios de espalhar notĂ­cias infundadas e nĂŁo verificadas com base exclusiva em suas crenças?