Vodafone, black day: 1.130 despedimentos anunciados e provis√£o da AGCM

As not√≠cias que v√™m Vodafone It√°lia, e do setor de telecomunica√ß√Ķes em geral, n√£o s√£o exatamente encorajadores. A corrida pelo melhor pre√ßo e a chegada da Iliad quebraram o que podemos chamar de equil√≠brio: por um lado, os usu√°rios podem aproveitar ofertas mais baratas, por outro, os funcion√°rios da empresa de telecomunica√ß√Ķes correm o risco de ficar em casa. Existem dois not√≠cias ‚Äúnegras‚ÄĚ para a Vodafone das √ļltimas horas: 1.130 despedimentos a ser discutido com os sindicatos e o in√≠cio de uma processos contra a empresa pela AGCM.

Vodafone anunciou o que La Repubblica chama de ‚Äúmaxi reestrutura√ß√£o‚ÄĚ: a not√≠cia foi noticiada pela Radiocor, que fala em 1.130 despedimentos √† vista da empresa, igual a 15% dos 7.000 funcion√°rios. Antes de concluir a opera√ß√£o, no entanto, no plano industrial apresentado aos sindicatos, a Vodafone disse que era a favor de iniciar um confronto com os parceiros sociais (a ser realizada nos dias 20 e 21 de mar√ßo) com o objetivo de ‚Äúidentificar solu√ß√Ķes sustent√°veis ‚Äč‚Äčpara pessoas e empresas o mais r√°pido poss√≠vel‚ÄĚ.

A ‚Äútransforma√ß√£o estrutural do mercado e a dr√°stica queda nos pre√ßos devido √† extraordin√°ria press√£o competitiva‚ÄĚ, especialmente no segmento m√≥vel, pesaram na escolha da empresa, o que levou a uma ‚Äúforte contra√ß√£o‚ÄĚ em todo o mundo. telecomunica√ß√Ķes. Fatores que levaram a um redu√ß√£o de volume de neg√≥cios e margens de lucroe, portanto, √© necess√°ria uma estrutura mais √°gil da empresa por meio de uma nova organiza√ß√£o e simplifica√ß√£o do modelo operacional.

Dentro deste cen√°rio Vodafone declara ter ‚Äúmantido constante sua estrat√©gia de investimento na It√°lia e diferencia√ß√£o com base na superioridade da rede, qualidade de servi√ßo e acelera√ß√£o no digital‚ÄĚ, elementos que provavelmente tornaram inevit√°vel a manobra extrema que ser√° discutida com as partes em causa nos pr√≥ximos dias.

o m√°s not√≠cias para a Vodafone n√£o terminam aqui, dado que ‚Äď conforme relatado no Boletim Semanal n.10 do site oficial da AGCM ‚Äď a empresa recebeu uma notifica√ß√£o do in√≠cio de um processo para pr√°tica comercial desleal em servi√ßos de fibra. Nas informa√ß√Ķes promocionais dos servi√ßos, segundo a AGCM, a empresa n√£o informou detalhadamente as caracter√≠sticas das ofertas na fibra √≥ptica, a exist√™ncia de limita√ß√Ķes tecnol√≥gicas e geogr√°ficas na cobertura e, em geral, a possibilidade de incorrer em diferentes servi√ßos. em vez daqueles promovidos por conte√ļdo publicit√°rio.

Em outras palavras, o consumidor n√£o √© adequadamente informado sobre o real potencial da conex√£o. A Vodafone dever√°, portanto, impedir a divulga√ß√£o das campanhas publicit√°rias divulgadas pela AGCM e dever√° pagar uma multa de um m√≠nimo de 10 mil euros a um m√°ximo de 5 milh√Ķes de euros.