Vendas do iPhone pioram em 2016

o 2016 poderia ser o primeiro ano em que Apple venderá menos iPhones que o anterior. Seria uma novidade absoluta para a Apple e para todo o mundo da tecnologia, sugerido pela analista do Morgan Stanley Katy Huberty. O resultado prático é que a empresa reduziu o preço alvo Apple 12%: atualmente, o valor ideal para a compra indicada é de 143 dólares, enquanto antes era de 162 dólares por ação.

IPhone nas proximidades

As informa√ß√Ķes s√£o condensadas em uma nota dirigida aos investidores do famoso banco de investimento, que cita um general como raz√Ķes aumento de pre√ßos e satura√ß√£o do mercado chin√™s, dois fatores que reduzir√£o o sucesso de um produto que para a Apple representou 52% do faturamento de 2015. Pelo menos em parte, no entanto, a Apple tamb√©m √© v√≠tima de seu sucesso: as vendas muito altas do iPhone 6, de fato, aumentaram muito a fasquia. e contribuir para tornar as previs√Ķes para o pr√≥ximo ano menos positivas.

Jasmine Lu, que para Morgan Stanely observa fornecedores de componentes na √Āsia, tamb√©m observa que as estimativas de pedidos indicam uma redu√ß√£o de 10% neste trimestre e uma redu√ß√£o de 20% no pr√≥ximo. Um sinal que confirmaria a hip√≥tese de redu√ß√£o de vendas pela Apple.

N√£o obstante A Apple continua sendo a “melhor id√©ia” para quem quer fazer um investimentoO Morgan Stanley disse, e sua participa√ß√£o no mercado deve aumentar apesar das previs√Ķes de vendas – at√© porque outros fabricantes de smartphones enfrentam dificuldades ainda piores. “Mas os estoques da Apple s√£o t√£o predominantes e o iPhone observa que, sempre que as vendas caem, elas ficam resfriadas em Wall Street”, escreve Philip Elmer-DeWitt na Fortune.

De qualquer forma, a Huberty aponta que a previs√£o de queda √© o pior cen√°rio e que a queda na demanda por componentes pode ser devida a invent√°rios abundantes, e n√£o a uma demanda em queda. O analista ent√£o aponta que a marca continua forte, clientes fi√©is e margens est√°veis. E existe a possibilidade real de que novos produtos, como Apple Watch, AppleTV ou streaming de m√ļsica, comecem a alimentar e produzir riqueza.