Uma escola primária de alta tecnologia no coração de Atenas

Os termos “meios de supervis√£o” e “uso de novas tecnologias” est√£o provavelmente entre os mais angustiados no processo de educa√ß√£o escolar. At√© n√£o muitos anos atr√°s, eles geralmente eram traduzidos em um projetor que permanecia fechado ou usado como um m√≥vel de sala de aula.

“Al√©m da falta de disponibilidade de muitos professores, √© importante dizer que as m√°quinas espec√≠ficas n√£o oferecem aplica√ß√Ķes especiais com valor pr√°tico. Isso deixou de ser v√°lido h√° alguns anos”, diz Costas Panousis.<‚Ķ>

professor da Escola Experimental de seis lugares da Universidade de Atenas, na Rua Skoufa ou http://www.daskalosk.gr/, como é conhecido por estudantes e amigos pela Internet.

O Sr. Panousis transformou, h√° alguns anos, a turma que ministra (este ano na 5¬™ s√©rie) em uma digital, usando a plataforma online moodle.org, que oferece uma s√©rie de aplicativos para o professor que deseja integrar a tecnologia em processo educacional. “Livros inteiros foram convertidos em aplicativos de e-books e i-pad. Existem v√≠deos em nosso canal no YouTube e, a qualquer hora do dia, os alunos t√™m a oportunidade de retornar (do computador) √† sala de aula digital e estudar “, diz Panousis, que descreve a sala de aula digital como” transparente e porosa “. .

“Ela √© transparente porque seu material √© acess√≠vel a todos os alunos a qualquer momento. Porosa porque ela est√° aberta a novas id√©ias “, ele comenta com uma risada. Claro, tudo isso requer tempo. “Para fazer uma li√ß√£o de 45 minutos, talvez eu precise me preparar por at√© dez horas, em cada caso, pelo menos, duas horas. No entanto, acho que vale a pena “, comenta Panousis.

“Vima” o encontrou com seus alunos na sexta-feira passada na Pra√ßa Syntagma. Eles estavam l√° para ajudar a decorar as √°rvores na pra√ßa. Os ornamentos foram feitos pelos alunos da escola prim√°ria experimental e de outras 34 escolas em Atenas. Muitos dos alunos fotografam as laranjeiras decoradas com seus i-pads.

Deve-se notar que os i-pads e laptops dos alunos da classe do Sr. Panousis n√£o s√£o doados por um rico apoiador da classe digital, nem foram comprados com o apoio financeiro de um √≥rg√£o estatal. “Os pais deram pelo menos 500 euros necess√°rios para comprar um i-pad, outros compraram um laptop para seus filhos. E isso porque eles estavam convencidos de que um bom trabalho est√° sendo feito aqui e, portanto, n√£o hesitaram em gastar “, enfatiza Panousis. Ele admite que ser professor em uma escola experimental tornou seu trabalho um pouco mais f√°cil. “Isso n√£o significa que os estudantes venham de fam√≠lias ricas. √Č aqui que os pais d√£o prioridade absoluta √† educa√ß√£o dos filhos. “A sala de aula digital est√° em funcionamento desde 2008, a princ√≠pio mais timidamente, agora trabalhando a toda velocidade. Seus primeiros graduados s√£o atualmente estudantes do ensino m√©dio. “Com base no que os professores nos dizem, as bases dadas a eles pela classe digital os ajudaram com o exposto”, diz Panousis. “O objetivo da sala de aula digital n√£o √© apenas tornar os alunos usu√°rios capazes de tecnologia, eles mesmos”, disse Alkiviadis Konstantopoulos, outro professor de escola prim√°ria digital que insiste digitalmente. “O que estamos fazendo aqui √© deix√°-los interessados ‚Äč‚Äčem aprender e pesquisar. Com o uso da ci√™ncia da computa√ß√£o, h√° estudantes que demonstram interesse em cursos que at√© agora eram indiferentes, como por exemplo matem√°tica “, diz Konstantopoulos

Uma vez por trimestre, as portas da sala de aula onde Panousis leciona s√£o abertas aos pais de alunos que t√™m a oportunidade de frequentar um dia escolar completo. Este ano, a etapa acima est√° sendo tentada. “Os av√≥s dos alunos participar√£o da li√ß√£o na pr√≥xima semana. Al√©m disso, de tempos em tempos, pessoas como escritores ou cientistas visitam a escola para conversar com as crian√ßas. Queremos ser uma escola em que seus alunos frequentem feliz e n√£o necessariamente, a qualquer hora do dia ou da semana “.

Tudo bem e bem. outros, mas at√© que ponto essa iniciativa pode ser um exemplo a ser imitado ou at√© mesmo dar algumas id√©ias para uma aplica√ß√£o mais ampla, especialmente nesse per√≠odo. “Acima de tudo, √© uma quest√£o de educar e perseverar os professores”, diz Panousis. “O que o estado precisa fazer √© apoiar tais ou outras iniciativas semelhantes na pr√°tica, o que n√£o √© o caso at√© agora”.

Fonte: ksipnistere.blogspot.com