Um caso de pornografia infantil foi investigado

crime inet

COMUNICADO DE IMPRENSA

Investigado pela Diretoria de Processos Cibernéticos, um caso de pornografia infantil e violação de dados pessoais via Internet

A investigação do caso começou após denúncias de meninas menores de idade no Ministério Público sobre Crimes Cibernéticos

Para casos semelhantes, os cidadãos podem entrar em contato com a Diretoria de Processamento Cibernético, pelo telefone 210-6476959 e 210-6476464, enviando um e-mail para [email protected] e por meio do aplicativo – aplicativo (iOS – Android) CYBER KID

A Diretoria de Promotoria do Crime Criminal da Polícia Helênica investigou um caso envolvendo pornografia infantil e violações de dados pessoais via Internet, enquanto um caso regular foi registrado contra um cidadão de 16 anos de idade.

Em particular, a investigação sobre este caso começou após alegações recentes de três meninas menores de idade (14, 15 e 15 anos) que foram pessoalmente à Diretoria de Processamento de Crimes Cibernéticos.

Segundo as alegações, uma pessoa desconhecida havia criado uma página no “Facebook”, na qual havia fotos obscenas de meninas menores de idade, entre as quais fotos das meninas que reclamaram do evento.

A promotoria competente foi informada do exposto e foi ordenado um exame preliminar. A investigação on-line que se seguiu e em colaboração com as empresas de serviços de internet e redes sociais revelou os detalhes do titular da conexão de internet em disputa, bem como os rastros eletrônicos do administrador da página da web acima.

No contexto da análise digital detalhada em andamento, verificou-se que a página controversa era gerenciada por um cidadão de 16 anos de idade, que vive em uma área dos subúrbios do nordeste de Attica.

Os policiais da Diretoria de Processos Cibernéticos, em 21.11.2014, realizaram uma busca em sua casa, durante a qual foram encontrados e confiscados dois (2) discos rígidos internos, que serão enviados aos laboratórios forenses para os exames necessários.

Uma inspeção no local revelou que ele estava usando um perfil feminino falso na página do Facebook que ele havia criado, enquanto o perfil e a página foram desativados.

Foi apresentado um caso regular no caso, que será submetido ao Ministério Público competente.

Recorde-se que os cidadãos podem entrar em contato com a Diretoria de Processamento Cibernético nos seguintes detalhes de contato:

  • Números de telefone 210-647 64 64, 210-647 69 59

  • Através do aplicativo (Aplicativo) em smartphones (ios-android) CYBERALERT