Tim Cook ataca o WSJ: “A história sobre a partida de Jony Ive é absurda”

O anúncio do adeus Jony Ive da Apple, depois de mais de vinte anos de carreira, sem dúvida marca uma mudança épica. Muitos se perguntaram quais são as verdadeiras razões por trás da escolha do Chief Design Officer (CDO). Entre estes, há The Wall Strett Journal quem – em um longo relatório – afirma que deixei a empresa Cupertino mais tarde anos de frustração e descontentamento sob a liderança de Tim Cook.

A resposta do CEO da Apple não demorou a chegar. Em um email enviado à NBC News, Cook chamou a história publicada de “absurda” alegando que “as conclusões tiradas não correspondem à realidade. Em um nível genérico, destaca a falta de entendimento de como as equipes de design e a Apple funcionam. A história distorce laços, decisões e eventos a ponto de não reconhecermos a empresa que eles pretendem descrever

Vale ressaltar que o WSJ atribuiu a causa da partida de Ive de Cook aquele “raramente era visto no estúdio de design mostrando tão pouco interesse no desenvolvimento de produtos, deixando a equipe desmotivada“E sua administração – de acordo com o WSJ – muito mais focado em lucrar em vez de levar adiante a visão de inovação e elegância do lendário Steve Jobs. O vínculo estreito entre Jobs e Ive é inegável. Foi o próprio Jobs quem o definiu como “a pessoa com o poder mais executivo da Apple depois de mim

Ao concluir a carta, Cook tece elogios da equipe de design alegando ter confiança na nova administração e que os produtos recebidos “nos deixarão sem palavras”. De qualquer forma, a relação entre Ive e Apple ainda não chegou ao fim. O antigo CDO, de fato, vai fundar uma nova empresa chamada LoveFrom que terá entre seus principais clientes a empresa Cupertino com a qual continuará colaborando.