SugestÔes para ocultar o anonimato e garantir o anonimato do Anonymous!

anonymous11 A SecNews publica os conselhos dados pelo conhecido grupo de pugilistas anĂŽnimos sobre a garantia da identidade daqueles que desejam participar de suas atividades ativistas. O conselho foi publicado pela primeira vez no Tumblr e especificamente em YourAn [ΔΎώ] de onde retransmitimos (com as melhorias verbais necessĂĄrias para uma melhor compreensĂŁo do conteĂșdo):

SugestÔes anÎnimas

Prólogo: <
>

Garantir o anonimato nĂŁo Ă© apenas usar o TOR ou VPN e escolher um apelido. Garantir literalmente significa nĂŁo ter um nome, nĂŁo ter uma identidade. Isso significa que os sites que se referem ao seu apelido (ou ao seu grupo) NÃO devem ser alterados ou relacionados ao seu nome real (preste muita atenção Ă s suas identidades da web criadas por vocĂȘ por motivos pessoais).

Nos seus ataques, vocĂȘ deve mencionar Anonymous (ou nĂŁo fazer referĂȘncia) Ă s suas açÔes. Mencionar seu apelido pode levar Ă  sua prisĂŁo imediata se o apelido estiver associado a vocĂȘ de alguma forma. Uma vez que as autoridades de acusação identifiquem um grupo organizado ou obtenham qualquer forma de infiltração (por exemplo, com um informante), os resultados serĂŁo desastrosos para todos. Todas as suas açÔes, seus dados, os servidores que vocĂȘ acessou, sua infraestrutura e todas as suas informaçÔes e dados pessoais serĂŁo divulgados Ă s autoridades de acusação. O exposto acima nos levou a chamar a atenção de algumas sugestĂ”es crĂ­ticas Ă  medida que tomamos conhecimento dos detalhes e da parte criminosa das prisĂ”es do LulzSec, da Internet e da Anonymous.

Leia, siga e lembre-se da prĂłxima vez que sentir necessidade de compartilhar detalhes pessoais de sua vida com seu novo amigo on-line no IRC.

CONEXÕES COM OUTRAS PESSOAS

NUNCA


denunciar quaisquer opiniÔes ou links políticos diretamente (por exemplo, não diga que estou registrado nos Independentes, apenas fale sobre suas opiniÔes políticas em geral)

denuncie prisĂ”es (suas ou pessoas que vocĂȘ conhece) (por exemplo, nĂłs te amamos Jeremy Hammond)

liste quaisquer outras formas de ativismo em que vocĂȘ participou

relate o que vocĂȘ faz em horĂĄrios especĂ­ficos ou informaçÔes sobre sua programação diĂĄria (por exemplo, geralmente estou fora de casa entre as 17:00 e as 19:00)

relate sua idade, algum trabalho anterior (se vocĂȘ mencionar apenas suas habilidades especĂ­ficas, tudo bem, nĂŁo dĂȘ muita informação), altura, nacionalidade ou estado de saĂșde.

– Indique onde vocĂȘ estĂĄ, se estiver de fĂ©rias

– consulte pessoas de confiança nĂŁo confiĂĄvel ou sua equipe de confiança, quaisquer alteraçÔes nos apelidos do IRC

– mencione o fabricante do computador (ou a placa de rede em particular) se vocĂȘ nĂŁo o tiver alterado antes O seu endereço MAC.

Observe observando a ação de Sabu: se alguĂ©m desaparecer por um longo tempo sem aviso prĂ©vio e, depois de seu retorno, tentar obter acesso a grupos ainda mais hacktivistas ou tentar construir um relacionamento de confiança mĂștua com vocĂȘ, essa pessoa poderĂĄ ser um informante.

DICAS DE SUPORTE DA HACKERS

-Não ataque sistemas de nenhuma organização ou serviço conectado de forma alguma (por exemplo, não faça DDoS em sua escola ou seu ISP)

-Não divulga / divulga nenhuma informação compartilhada por terceiros, caso desconheça a maneira de acessar ou detalhes do ataque (por exemplo, dados do Stratfor foram copiados para um servidor do FBI)

Sempre use TOR ou VPN ao cometer hackers. Uma maneira fĂĄcil de “executar” qualquer coisa atravĂ©s do TOR Ă© usar proxychains ou torify.

-Nunca encerre cascas invertidas de backdoors (cascas reversas – backdoors) em seu computador pessoal

-Nunca se associe a nada (mesmo que tenha uma conexĂŁo distante com seu objetivo), usando endereços IP que estĂŁo direta ou indiretamente vinculados a vocĂȘ ou a um grupo fechado de ativistas.

VocĂȘ pode ler os documentos legais relevantes das prisĂ”es e casos dos agentes federais da LulzSec / Internet e [ΔΎώ]

Nota da SecNews: NĂŁo temos certeza se o mencionado acima pelo conhecido grupo de ativistas Ă© suficiente para garantir o anonimato e a identidade dos ativistas que participam das atividades do grupo. Os canais de informação em todo o mundo conseguiram dificultar as agĂȘncias policiais localizar e processar indivĂ­duos com evidĂȘncias e evidĂȘncias inabalĂĄveis.

EntĂŁo, estamos esperando para ver se a “guerra” entre ativistas e policiais continuarĂĄ em 2013 com a mesma intensidade!