#sconnessiday, sobreviva sem um smartphone por um dia

Um dia inteiro sem smartphones, sem e-mails, mensagens, redes sociais, jogos e Internet: √© a #sconnessiday, iniciativa do Consulcesi Club em colabora√ß√£o com Minist√©rio da Sa√ļde para hoje 22 de fevereiro de 2018, coincidindo com o lan√ßamento do filme no cinema desconectado, que fala precisamente desses t√≥picos. Para alguns, pode ser libertador, para outros, um pesadelo real, de que lado voc√™ est√°?

No meio do caminho entre um experimento social e uma campanha de conscientização, o #sconnessiday prevê a reapropriação de seus próprios espaços e relacionamentos interpessoais, destacando-se à força da tela do smartphone na qual vivemos sempre inclinados. Depois de tudo o vício em smartphones agora é reconhecido como uma patologia real, chamada nomofobia, da abreviação da expressão em inglês no-mobile-phone-phobia, que indica precisamente o medo irracional de ficar sem um smartphone.

Assessoria de imprensa de visualização correta desconectada
O p√īster do filme Sconnessi

De acordo com os estudos cient√≠ficos mais recentes, no entanto, os efeitos mais temidos e caracterizadores da nomofobia, como p√Ęnico e sensa√ß√£o de desorienta√ß√£o, desaparecem em poucas horas, deixando uma sensa√ß√£o gratificante de bem-estar no final do dia. Basicamente, portanto, seria uma quest√£o de resistir por um curto per√≠odo de tempo, usando apenas as fun√ß√Ķes b√°sicas do smartphone, ou seja, a capacidade de fazer e receber chamadas, e todos ganhar√≠amos sa√ļde. Mas ser√≠amos capazes?

Como afirmou a atriz Giulia Elettra Gorietti, uma das protagonistas do filme de Christian Marazziti: “A Internet nos deu muito, mas tamb√©m nos afastou, esta √© a doen√ßa do s√©culo. O filme n√£o apenas faz voc√™ pensar sobre a quest√£o do v√≠cio em Internet. e redes sociais, mas tamb√©m sublinha os vazios que a conex√£o perene criou entre pais e filhos, maridos e esposas, irm√£os e irm√£s “. Talvez, pelo menos uma vez por ano, seria apropriado tentar preencher essas lacunas.


Tom’s Recommend

Durante o dia desconectado, para n√£o cair em tenta√ß√£o, pode ser √ļtil ter o Nokia 3310, custa pouco e faz apenas o essencial.