Samsung Galaxy S10, tudo o que vocĂȘ precisa saber

Agora estamos acabando. Exatamente em dois dias, em 20 de fevereiro, A Samsung levantarĂĄ a cortina do Galaxy S10. Nunca antes a espera foi muito alta, por vĂĄrios motivos. A empresa sul-coreana Ă© de fato convocada para um confronto importante, que pode permitir que ela rejeite o aumento contĂ­nuo de marcas chinesas (Huawei e Xiaomi acima de tudo) e, simultaneamente, consolide sua posição. De acordo com dados divulgados recentemente pela Canalys, a gigante de Seul perdeu mais de 14% de participação de mercado na Europa Ocidental em 2018 (em comparação a 2017), e essa tendĂȘncia parece ter afetado tambĂ©m outras ĂĄreas importantes do mundo.

NĂŁo hĂĄ dĂșvida sobre um aspecto: o Galaxy S10 nĂŁo estarĂĄ sozinho, mas serĂĄ acompanhado pelo Galaxy S10 + e Galaxy S10e. TrĂȘs novos smartphones que invadirĂŁo tantos segmentos de mercado. Esta manhĂŁ, o agora conhecido Evan Blass divulgou a imagem que vocĂȘ vĂȘ incorporada em seu tweet, na qual Ă© divulgado qual deve ser o preço do S10 + em sua variante mais cara, ou seja, aquela com 1 Terabyte de armazenamento e 12 GB de RAM . Fala-se em 10.000 yuanes (moeda chinesa), ou cerca de 1.500 euros.

Um nĂșmero absolutamente consistente com as previsĂ”es. O Galaxy S10 + deve de fato ser o modelo do trio projetado para o segmento premium, pronto para competir com o que serĂĄ o novo topo de gama da Huawei e, a partir de setembro, tambĂ©m com a geração 2019 de iPhones. Discurso diferente para o Galaxy S10, provavelmente posicionado em torno de 1.000 euros. Menos certezas em torno do Galaxy S10e, a versĂŁo que poderia permitir que a Samsung recuperasse participação de mercado na faixa entre 500 e 600 euros. Considerando os nĂșmeros agora alcançados, seria um posicionamento agressivo, mas provavelmente inevitĂĄvel, para recuperar o atraso.

Poucas dĂșvidas sobre o design. Exceto as voltas e reviravoltas da Ășltima hora, a Samsung reduzirĂĄ ainda mais os painĂ©is abraçando o buraco muito comentado na tela. Portanto, entalhe, mas simplesmente os mĂłdulos fotogrĂĄficos frontais incorporados diretamente na tela. NĂŁo estamos falando casualmente no plural, pois as cĂąmeras frontais representam uma das principais diferenças entre os trĂȘs modelos. De fato, o Galaxy S10 + deve poder contar com dois sensores frontais, 10 Megapixel f / 1.9 e 8 Megapixel f / 2.2, enquanto o Galaxy S10 e S10e em um Ășnico sensor frontal, ambos com 10 megapixels.

AtrĂĄs, amplo a vĂĄrios sensores: O Galaxy S10 + e o S10 devem estar equipados com uma cĂąmera tripla (lente telefoto de 12 MP + 12 MP + grande angular de 16 MP), o Galaxy S10e com uma cĂąmera dupla (grande angular de 12 MP + 16 MP). Deste ponto de vista, a Samsung começou a experimentar a partir do segundo semestre de 2018, quando lançou o Galaxy A7 e o Galaxy A9 no mercado, com trĂȘs e quatro cĂąmeras traseiras, respectivamente. Nesse sentido, convidamos vocĂȘ a recuperar nossas anĂĄlises de ambas (vocĂȘ pode encontrĂĄ-las clicando nos nomes) para entender o funcionamento desses setores fotogrĂĄficos, quase certamente replicados no novo topo de gama.

Imagem de crĂ©dito – Roland Quandt

Poucas notĂ­cias sobre os monitores, uma ĂĄrea em que a Samsung jĂĄ nos acostumou a painĂ©is de nĂ­vel superior com a linha S9. O Galaxy S10 + deve estar equipado com uma tela de 6,4 polegadas com uma resolução de 1.440 x 3.040 pixels. O Galaxy S10 deve poder contar com 6,1 polegadas com a mesma resolução. Por fim, o Galaxy S10e provavelmente integrarĂĄ uma tela de 5,8 polegadas com uma resolução de 1.080 x 2.280 pixels. Nos trĂȘs modelos, serĂŁo painĂ©is Super AMOLED, conforme a tradição da empresa sul-coreana. Certamente serĂĄ importante verificar o impacto do furo ao vivo, mesmo se a mesma solução jĂĄ tiver sido adotada pelo Honor View 20 (que analisamos aqui) e nos convencer mais do que isso.

Imagem de crĂ©dito – Roland Quandt

Do ponto de vista tĂ©cnico, as versĂ”es europĂ©ias dos trĂȘs modelos devem basear-se no processador Exynos 9820, SoC de 8nm com CPU de nĂșcleo octa. Como feito no passado, as variantes americanas deveriam integrar uma solução da Qualcomm, em particular o novĂ­ssimo Snapdragon 855. Nesse caso, no entanto, a diferença nĂŁo serĂĄ marginal, pois este estĂĄ entre os primeiros processadores de smartphones a suportar a rede 5G. Com exceção das surpresas, apenas as versĂ”es americanas do Galaxy S10 poderĂŁo tirar proveito do novo padrĂŁo de rede, uma escolha lĂłgica, uma vez que as operadoras de telefonia na Europa ainda nĂŁo estĂŁo prontas. A RAM deve ser “progressiva”: 6 GB para o S10e, 8 GB para o S10, 12 GB para o S10 +, mas Ă© provĂĄvel que cada modelo possa ser escolhido em configuraçÔes diferentes.

Imagem de crĂ©dito – Wccftech

Quanto Ă  concha, obviamente serĂĄ feita de vidro e metal. Nas Ășltimas horas, a imagem de um Galaxy S10e na variante cromĂĄtica amarela vazou online, o que deve ser uma das novidades propostas pela Samsung este ano. AlĂ©m disso, a empresa sul-coreana nĂŁo se limitarĂĄ apenas a smartphones, mas deverĂĄ de fato elevar a cortina tambĂ©m na nova linha de acessĂłrios, como jĂĄ antecipamos em um artigo anterior. Em suma, o evento Unpacked nunca promete estar cheio de novidades como este ano.

Nomeação, portanto, para 20 de fevereiro, por volta das 18/19, hora italiana. Vamos acompanhar o evento ao vivo de Londres, portanto, poder visualizar nossas primeiras impressÔes do novo Galaxy S10. Veremos se a empresa sul-coreana consegue recriar esse entusiasmo em torno de seus dispositivos móveis que, ultimamente, parece ter diminuído. Quem sabe que esses novos modelos podem atingir o objetivo, além disso, exatamente 10 anos após o lançamento no mercado da primeira geração histórica do Galaxy S.