Samsung Galaxy S10: o sensor de impress√£o digital enganado por uma impress√£o 3D

Como uma demonstração de como a biometria, apesar de todas as suas vantagens e vantagens, não é a panacéia de todos os males da segurança cibernética, é aqui que um pesquisador de segurança, conhecido apenas pelo apelido Darkshark, publica um vídeo no Imgur em que mostra como ele conseguiu enganar o novo sensor de impressão digital Samsung Galaxy S10.

O pesquisador diz que tirou uma fotografia de sua própria impressão digital, deixada em um copo de vinho. A fotografia foi então processada com o Photoshop e posteriormente alimentada no 3Ds Max para obter um modelo tridimensional que foi impresso em resina usando uma impressora LCD AnyCubic Photon.

Tentei enganar o novo scanner de impress√£o digital ultrass√īnico do Samsung Galaxy S10 usando a impress√£o 3D. Eu obtive sucesso.

Foram necess√°rias tr√™s impress√Ķes antes de encontrar o tamanho certo e, acima de tudo, a profundidade correta dos sulcos e vales das impress√Ķes digitais. Uma √ļnica impress√£o levou apenas 13 minutos para ser conclu√≠da. Mas quando voc√™ receber as impress√Ķes ‚Äúsint√©ticas‚ÄĚ, o pesquisador conseguiu desbloquear o telefone, como mostra o v√≠deo.

O Samsung Galaxy S10 est√° equipado com um sensor de impress√£o digital ultrass√īnico, em papel menos propenso a tentativas de ignorar do que o sensor do tipo √≥ptico. Esses dois tipos de sensores s√£o os √ļnicos que atualmente podem ser instalados sob o vidro do dispositivo, enquanto os sensores integrados nos bot√Ķes s√£o do tipo capacitivo. O sensor √≥ptico realiza uma compara√ß√£o visual entre a impress√£o digital registrada e a que ser√° usada para desbloquear e, em alguns casos, pode ser enganada por uma simples fotografia bidimensional de alta defini√ß√£o.

O experimento conduzido pelo pesquisador pode parecer um caso lim√≠trofe, pois √© necess√°ria alguma habilidade no uso de software e equipamentos de impress√£o 3D, bem como acesso f√≠sico ao dispositivo. Mas, embora seja verdade que, como o pr√≥prio Darkshark aponta, em um smartphone roubado, √© bem prov√°vel que encontre as impress√Ķes digitais de seu propriet√°rio ‚Ķ