Samsung Galaxy S10 5G: Ele pegou fogo devido a danos externos, o proprietário diz que aconteceu de repente

O primeiro telefone 5G da Samsung foi lançado na Coréia há algumas semanas e chegará ao mercado americano da Verizon em 16 de maio. No entanto, o proprietário de um Samsung Galaxy S10 5G na Coréia afirma que seu dispositivo queimou na frente dos olhos.

Segundo o proprietário do smartphone, após apenas seis dias de uso, o Samsung Galaxy S10 5G começou a emitir fumaça e, na verdade, enquanto estava em espera em sua mesa. A reação imediata do proprietário do dispositivo foi agarrá-lo e jogá-lo no chão. Quando ele finalmente conseguiu colocá-lo em suas mãos, ele descobriu que o smartphone havia queimado e estava completamente destruído.

O proprietário do Samsung Galaxy S10 5G entrou em contato com a empresa, que o encaminhou para um serviço autorizado, que recebeu o dispositivo para examiná-lo. Finalmente, depois de duas semanas, o smartphone foi devolvido ao proprietário e o serviço determinou que o exame do dispositivo constatou que “há sinais de danos externos”.

Vale ressaltar que o Samsung Galaxy S10 5G possui a maior bateria que já vimos no carro-chefe da empresa, pois possui capacidade de 4.500 mAh. A partir daí, veremos como essa história se desenrola, pois a Samsung teve uma experiência amarga com o vazamento térmico de suas baterias desde o lançamento do Note.

No entanto, um cuco não traz mola, o fato de um homem afirmar que o dispositivo pegou fogo sem motivo não significa que seja um problema do produto. Deveria haver mais desses relatórios antes de concluirmos que o Samsung Galaxy S10 5G e / ou sua bateria é realmente o culpado.