Samsung Galaxy Note 7: Os embarques para a Coréia do Sul pararam devido às explosões [update]

Em meio a relatos de dois casos em que o Samsung Galaxy Note 7 explodiu durante o carregamento, a Samsung supostamente parou de enviar seu phablet para operadoras locais na Coréia do Sul nesta semana.

Atualização: Segundo a Reuters, a Samsung confirmou a notícia, dizendo que deseja realizar testes de qualidade no Samsung Galaxy Note 7.

Esta é a notícia transmitida pela Yonhap News Agency (YNA), uma agência de notícias na Coréia do Sul. Os relatos de um incêndio no Samsung Galaxy Note 7 começaram na última quarta-feira (24 de agosto), apenas cinco dias após seu lançamento oficial. O segundo incidente foi relatado hoje e a Samsung parece estar tomando medidas drásticas para lidar com a situação.

O Samsung Galaxy Note 7 conseguiu fazer números de vendas impressionantes desde os primeiros dias de seu lançamento, superando o Samsung Galaxy S7. Somente em seu país natal, Coréia do Sul, ele pode vender 400.000 peças desde 19 de agosto. Além dos dois casos que pareciam pegar fogo, havia vários relatos de usuários em vários fóruns sobre rachaduras e congelamento do dispositivo.

Em relação Ă  publicação da agĂŞncia de notĂ­cias coreana YNA, a Samsung se recusou a confirmar ou negar que as missões parassem, dizendo “estamos verificando se as entregas foram interrompidas ou nĂŁo”. Fornecedores sul-coreanos SK Telecom Co., KT Corp. e a LG Uplus Corp deixaram de receber novas peças da Nota 7, de acordo com a YNA, que cita fontes oficiais das empresas acima.

Oficial Samsung Galaxy Note 7

: 1.2