Samsung Galaxy Fold: aprimorado, mas ainda fr√°gil, para o iFixit

Galaxy Fold √© mais uma vez o protagonista de uma desmontagem do iFixit. O conhecido portal j√° havia desmontado o primeiro modelo, mas foi posteriormente removido a pedido da pr√≥pria Samsung. O novo smartphone dobr√°vel – no qual foram feitas altera√ß√Ķes para melhorar sua durabilidade e resist√™ncia – ainda obteve pontua√ß√Ķes muito baixas, 2 em cada 10.

De acordo com o portal, de fato, Galaxy Fold ainda permanece muito fr√°gil e algumas solu√ß√Ķes podem danificar alguns componentes, como a tela. O iFixit enfatiza imediatamente que existem v√°rios pontos de acesso, primeiro o slot superior no ponto em que o dispositivo se dobra. Sua espessura √© de apenas 7 mm, muito estreita, mas suficiente para expor a tela a riscos potenciais. Se algo entrar acidentalmente, danificar√° a tela.

Crédito РiFixit

Para abrir o dispositivo, no entanto, um m√≠nimo de calor √© suficiente para amolecer a cola e destacar o painel traseiro e – com um pouco mais de dificuldade – at√© o vidro frontal. Neste ponto, h√° v√°rios parafusos que requerem apenas uma √ļnica chave de fenda. √Č um dos aspectos positivos destacados pelo iFixit, al√©m do modularidade da maioria dos componentes o que facilita a substitui√ß√£o. No interior, existem duas baterias: uma de 2.135 mAh e a outra de 2.245 mAh.

√Č a vez da t√£o discutida tela OLED dobr√°vel. O quadro que circunda a tela sai com muita facilidade, um aspecto que em um dispositivo como esse traz preocupa√ß√Ķes inevit√°veis, pois esses quadros podem se destacar ao longo do tempo, danificando a tela. A tela inteira √© colada apenas nas bordas externas. O motivo pode ser √≥bvio: permita que a tela “se mova” livremente durante a abertura e o fechamento.

Crédito РiFixit

Al√©m disso, confirma-se que Samsung ampliou a camada protetora para que o usu√°rio n√£o o remova acidentalmente (como foi o caso das primeiras unidades retiradas). Cada uma das duas metades da tela √© colada a uma fina placa de suporte de metal, que por sua vez adere ao corpo do telefone. De acordo com o iFixit, essas placas tornam a tela r√≠gida. Poeira e detritos ainda podem penetrar pela dobradi√ßa, mas as altera√ß√Ķes feitas tornam mais dif√≠cil danificar a tela. Entre as melhorias, a Samsung inseriu fita adesiva dentro da dobradi√ßa para impedir que detritos entrem em contato com a tela.

Em conclusão, O Galaxy Fold certamente foi reforçado, mas ainda permanece muito frágil. Todos os pontos negativos destacados pelo iFixit referem-se a possíveis danos à tela, cujo reparo certamente não é barato.