R├║ssia: Pol├şcia vende dados de c├ómeras de seguran├ža a hackers

seguran├ža

Atualmente, cerca de 175.000 c├ómeras de CFTV est├úo instaladas em Moscou por raz├Áes de seguran├ža. Dessas, mais de 4.000 c├ómeras est├úo localizadas em partes centrais da cidade e, de acordo com o prefeito da capital russa em 2017, 3.000 c├ómeras t├¬m a tecnologia de reconhecimento de rosto do governo.

De acordo com o sistema de monitoramento da cidade, os dados coletados pelas c├ómeras de CFTV est├úo dispon├şveis para funcion├írios do governo federal, o prefeito de Moscou, as ag├¬ncias policiais e o executivo.

Agora, no entanto, uma pesquisa realizada pela MBKh Media descobriu que as credenciais do site, usadas para acessar esses dados, est├úo sendo vendidas em sites e f├│runs ilegais. Segundo Andrey Kaganskikh, jornalista que conduziu a investiga├ž├úo, esses n├║meros acabam nesses locais ilegais pela pol├şcia de Moscou e funcion├írios do governo, que pretendem ganhar dinheiro.

Quem quiser assistir ao vivo o que uma câmera de vigilância registra está recebendo um link exclusivo para o site de vigilância do governo. Ele deve inserir credenciais para poder ver a transmissão ao vivo.

O link expira automaticamente ap├│s 5 dias, per├şodo durante o qual o material da c├ómera de seguran├ža ├ę armazenado nos pontos centrais da cidade, de acordo com o site oficial.

Segundo a pesquisa, as credenciais para acessar o site est├úo dispon├şveis por 30.000 rublos ou US $ 470.

Existem v├írios compradores on-line dispon├şveis que est├úo interessados ÔÇőÔÇőnesses dados. A maioria dos sites e f├│runs ilegais em que os dados est├úo dispon├şveis pode ser facilmente encontrada pelos mecanismos de pesquisa, facilitando a localiza├ž├úo dos vendedores pelas pessoas certas.