Revisão Neffos X9, software faz a diferença

O Neffos X9 √© o smartphone cl√°ssico a ser avaliado, indo al√©m da planilha de dados. Certamente, existem concorrentes diretos no papel que podem oferecer mais, mas a experi√™ncia di√°ria do usu√°rio ainda √© convincente. Na It√°lia, ficou em 179,99 euros – dispon√≠vel a partir de 27 de setembro -, mas j√° √© poss√≠vel compr√°-lo on-line em menor n√ļmero. Em suma, pre√ßo baixo para um rendimento acima das expectativas.

Grande parte do cr√©dito certamente vai para o software. A interface dos smartphones Neffos, chamada NFUI, interv√©m de maneira suave no Android, sem modificar muito a experi√™ncia em a√ß√Ķes. Al√©m disso, neste dispositivo, chega √† vers√£o 8.0, apresentada recentemente pela empresa, como tivemos a oportunidade de informar em um artigo anterior.

Para esta revisão, no entanto, pensamos em um experimento específico, ou oferecer o ponto de vista também de um usuário. De fato, há algumas semanas, anunciamos o início do teste da comunidade Neffos X9 no fórum de Tom. Portanto, na segunda página do artigo, você encontrará a opinião sobre o produto do R3d3x, um dos usuários que foi selecionado com precisão para o projeto.

Ergonomia e exibição, dois lados da mesma moeda

O corpo do Neffos X9 √© feito de policarbonato, com alguns detalhes, por√©m bem gerenciados do ponto de vista est√©tico. De fato, existem inser√ß√Ķes met√°licas, brilhantes, que d√£o mais modernidade ao design. O posicionamento central, na parte traseira, da c√Ęmera traseira dupla, cuja protrus√£o n√£o cria problemas particulares em termos de ergonomia (tamb√©m porque a tampa inclu√≠da na embalagem a elimina) tamb√©m teve √™xito. Ele pesa 168 gramas, tornando-o leve e facilmente transport√°vel.

Os bot√Ķes f√≠sicos s√£o facilmente acess√≠veis com os dedos, bem como o sensor biom√©trico posicionado na contracapa. Este √ļltimo sempre reconhece a impress√£o na primeira tentativa, mas nem sempre √© r√°pido para desbloquear. O smartphone n√£o √© particularmente escorregadio, mas ainda √© dif√≠cil de usar com uma m√£o, tamb√©m porque h√° uma tela de 5,99 polegadas. Obviamente, no n√≠vel das sensa√ß√Ķes ao toque, os dispositivos premium est√£o distantes, mas ainda estamos na faixa abaixo de 200 euros.

A tela é um LCD IPS com uma resolução de 1.440 x 720. Aqui também, os dados técnicos falam pouco sobre o rendimento real. No uso diário, é de fato uma tela absolutamente agradável, com bom brilho e um tratamento oleofóbico convincente do vidro frontal, para garantir também uma excelente visibilidade ao ar livre. Em resumo, não senti a necessidade de uma resolução mais alta, sem prejuízo dos limites de um painel que, por exemplo, não permite a exibição de um vídeo no YouTube ou Netflix em Full-HD.

Desempenho e c√Ęmera

O mecanismo do Neffos X9 √© o processador MediaTek 6750, emparelhado com 3 ou 4 Gigabytes de RAM (testamos a vers√£o de 3 GB). Comparado aos primeiros dias de uso, o desempenho melhorou significativamente com a atualiza√ß√£o de software mais recente, que entre outras coisas trouxe os patches de seguran√ßa atualizados para junho de 2018. Nas opera√ß√Ķes di√°rias, o smartphone gira bem, enquanto mostra um pouco o lado quando est√° estressado. Nesse sentido, alguns concorrentes diretos conseguem fazer melhor.

Os processadores MediaTek s√£o quase “demonizados”, mas na realidade, se bem implementados, conseguem fazer seu trabalho muito bem, obviamente sempre considerando a faixa de pre√ßo. A interface gr√°fica do Neffos certamente contribui para n√£o sobrecarregar muito a plataforma de hardware, sem instalar muitos aplicativos por padr√£o, se n√£o os essenciais: do gravador ao OfficeSuite, passando por dois softwares propriet√°rios da TP-Link para rede. No entanto, tudo pode ser desativado se n√£o for usado, enquanto o Android estiver na vers√£o 8.1.0.

Também digno de nota é a presença do rádio FM, que está se tornando cada vez mais uma raridade de smartphones. Além disso, o Neffos X9 pode ser desbloqueado Рassim como com o leitor biométrico Рtambém com reconhecimento de rosto. Não é um sistema avançado como o Face ID da Apple, no entanto, a digitalização é precisa e, em suma, funciona bem mesmo com pouca luz, mesmo que nem sempre seja rápida.

Aproveite o setor fotogr√°fico. O sensor traseiro duplo (13 Megapixel f / 2.0 + 5 Megapixel f / 2.0) permite obter efeitos Bokeh convincentes, especialmente durante o dia. Em geral, as fotografias em condi√ß√Ķes de luz t√™m um bom n√≠vel de detalhe para a faixa de pre√ßo, e o modo noturno apropriado permite tirar fotos noturnas aceit√°veis.

O mesmo vale para a c√Ęmera frontal de 8 megapixels f / 2.2, que sofre significativamente mais √† noite. V√≠deos podem ser gravados at√© resolu√ß√£o Full-HD a 30 qps, e a qualidade √© mais ou menos no mesmo n√≠vel do setor fotogr√°fico: n√£o faz um milagre chorar, mas considerar o segmento a que pertence √© adequado.

Boa autonomia. Sob o corpo, h√° uma bateria de 3.060 mAh que, com o meu uso (misturada entre LTE e Wi-Fi, 2 contas de email, centenas de notifica√ß√Ķes de redes sociais e aplicativos de mensagens instant√Ęneas, mais de 2 horas de chamadas telef√īnicas), conseguiu cobrir 38 horas de dist√Ęncia da tomada em compara√ß√£o com 2 horas e 30 minutos / 3 horas de tela ligada. Em resumo, voc√™ sempre consegue chegar serenamente √† noite, pena apenas pela presen√ßa da porta micro-USB em vez do USB-C, anacr√īnico em 2018.

Conclus√Ķes: quem deve compr√°-lo?

A faixa de preço entre 150 e 200 euros é extremamente cheia. O Neffos X9, portanto, tem muitos concorrentes para lidar com mas, como dito no início, é um smartphone que deve ser avaliado indo além da folha de dados técnicos. A experiência do usuário oferecida é satisfatória e, pessoalmente, não identifiquei nenhum problema macroscópico.

Provavelmente o pre√ßo de tabela de 179,99 euros √© um pouco alto demais, mas considerando a deprecia√ß√£o natural sofrida pelos smartphones Android, √© muito prov√°vel que ele possa se posicionar rapidamente em torno de 130 euros (j√° caiu para cerca de 150). Para esses n√ļmeros, √© objetivamente um bom produto, ideal para quem precisa de um smartphone sem ter necessidades espec√≠ficas de desempenho.