Revisão do Google Pixel 3 XL, o software faz a diferença

O Pixel 3 XL é o exemplo claro de como a parte do software representa hoje a agulha real da balança para o sucesso de um smartphone. Não estamos enfrentando o melhor hardware do mercado, mas o Google criou um produto que pode oferecer uma experiência de usuário do mais alto nível, que não tem nada a invejar aos vários iPhone XS Max e Galaxy Note 9.

Sim, porque esses s√£o os concorrentes diretos do Pixel 3 XL (enquanto se aguarda a apresenta√ß√£o do Mate 20 Pro da Huawei). Afinal, estamos falando de um smartphone com tela de 6,3 polegadas, portanto, com dimens√Ķes generosas. O Google tamb√©m pensou em usu√°rios que procuram especialmente lidar com smartphones: para eles, nos planos da gigante californiana, existe o Pixel 3 (tela de 5,5 polegadas).

Na vers√£o XL, bem como na vers√£o b√°sica, existe apenas uma c√Ęmera traseira, uma escolha que vai contra as outras empresas (a Samsung alcan√ßou quatro sensores com o Galaxy A9). Mas ainda o desempenho fotogr√°fico √© do mais alto n√≠vel, de certa forma surpreendente. O mesmo vale para os 4 GB de RAM, uma quantidade quase excedida no topo da faixa (pelo menos no contexto do Android), mas que parece ser mais do que adequada na criatura do Google.

No ano passado, intitulamos a revis√£o do Pixel 2 XL como “O estado da arte dos smartphones Android”. Essa √© precisamente a sensa√ß√£o de que voc√™ est√° usando o Pixel 3 XL, que aprimora o sistema operacional do Google. O ponto agora √© entender se tudo isso vale os 999 euros necess√°rios (atinge 1.099 euros para a variante de mem√≥ria de 128 Gigabytes) para a compra, especialmente em rela√ß√£o ao que √© oferecido pelos concorrentes diretos.

Um design frente e verso

O aspecto est√©tico do Pixel 3 XL causou discuss√Ķes desde o aparecimento das primeiras imagens vazadas nos meses anteriores √† apresenta√ß√£o. O Google optou por adotar o entalhe, que, no entanto, neste smartphone √© particularmente pronunciado. Os quadros ao redor s√£o pequenos, mas ainda presentes, enquanto a borda inferior √© claramente mais larga, tendo que abrigar o alto-falante.

Isso resultou em uma frente que certamente n√£o faz um milagre chorar em termos de design. Obviamente, nesta √°rea, estamos em um n√≠vel subjetivo e, em qualquer caso, a ergonomia se beneficia, j√° que o dispositivo mant√©m bem, n√£o √© particularmente escorregadio e n√£o apresenta o fen√īmeno de toques involunt√°rios na tela (muito comum em produtos com quadros menores, consulte o Sony Xperia XZ3).

Por outro lado, dada a diagonal de 6,3 polegadas, √© dif√≠cil de usar com uma m√£o, mas os bot√Ķes f√≠sicos (volume e pot√™ncia) s√£o perfeitamente acess√≠veis, bem como o sensor biom√©trico posicionado na parte traseira, sempre r√°pido e preciso. A tela tamb√©m √© protegida pelo vidro Gorilla Glass 5.

Discurso diferente para as costas. O vidro tem um acabamento duplo: liso e espelhado onde a c√Ęmera est√° localizada, acetinado e fosco mais baixo. Ao toque, a sensa√ß√£o √© realmente agrad√°vel, possui muito poucas impress√Ķes digitais e a certifica√ß√£o IP68 n√£o est√° faltando para resist√™ncia a l√≠quidos e poeira. Na cor branca (tamb√©m h√° preto e rosa), que voc√™ v√™ retratado nas imagens, o quadro √© quase cinza, com o bot√£o liga / desliga colorido em verde.

Exibição e desempenho, estamos no topo

A tela √© feita com a tecnologia P-OLED (Plastic OLED), possui uma resolu√ß√£o de 2.960 x 1.440 (existe suporte para HDR) e uma propor√ß√£o em 18,5: 9. √Č caracterizada por um excelente contraste e excelente visibilidade ao ar livre, gra√ßas a um alto brilho e a um tratamento oleof√≥bico perfeito do vidro frontal, que ret√©m muito poucas impress√Ķes digitais.

Do √Ęngulos de vis√£o tamb√©m s√£o de alto n√≠vel: voc√™ pode ver claramente a partir de qualquer ponto em que olha. Em suma, encontrei um painel decididamente aprimorado em compara√ß√£o com o visto no Pixel 2 XL, especialmente em rela√ß√£o √† reprodu√ß√£o de tons de branco. No modelo do ano passado, de fato, eles se voltaram para o azul inclinando a tela, um aspecto que foi praticamente eliminado.

O display tamb√©m pode contar modo sempre ativado. Mesmo com seu smartphone em modo de espera, voc√™ sempre pode visualizar v√°rias informa√ß√Ķes, como hora, data, clima, porcentagem de bateria e notifica√ß√Ķes recebidas. Um recurso que eu pessoalmente sempre aprecio, muito mais √ļtil do que simples LEDs de notifica√ß√£o.

A experi√™ncia visual √© aprimorada pelo setor de √°udio. O alto-falante inferior trabalha em conjunto com a c√°psula auricular (o componente geralmente usado para chamadas telef√īnicas) para oferecer uma efeito est√©reo entre os melhores que eu pessoalmente tentei no campo de smartphones: alto volume, boa qualidade, pouca distor√ß√£o, mesmo em n√≠veis altos.

Pouco a dizer sobre desempenho. Aqui est√° Snapdragon 845, um processador comprovado em smartphones topo de gama, associado neste caso a 4 Gigabyte de RAM. O Note 9 oferece 6 Gigabytes, o OnePlus 6 sobe para 8 Gigabytes, mas aqui est√° a otimiza√ß√£o que faz a diferen√ßa, e o Pixel 3 XL parece fluido e r√°pido em qualquer condi√ß√£o, mesmo durante as sess√Ķes de jogo.

A dissipação de calor é convincente. Com o benchmark AnTuTu, conseguimos uma pontuação de 286.232, colocando-nos no quinto lugar no ranking, atrás do ASUS ROG Phone (299.706), Xiaomi Black Shark (290.602), OnePlus 6 (289.424), Vivo Nex S (289.049) e colocando para trás os vários Find X (8 GB de RAM) , Nota 9 (6 GB de RAM), ZenFone 5Z (6 GB de RAM).

C√Ęmera, n√£o olhe para a folha de dados

No campo fotogr√°fico, o Google continuou em seu caminho. Enquanto outras empresas competem para inserir o maior n√ļmero poss√≠vel de sensores, a gigante californiana alcan√ßou o topo da gama com uma √ļnica c√Ęmera traseira, que tira √≥timas fotos em qualquer condi√ß√£o, sem ifs e buts.

Os algoritmos de processamento de imagem desenvolvidos pelo Google são confirmados entre os melhores do mercado. O sensor de 12,2 Mpegapixel com lente f / 1.8 ele consegue dar o seu melhor, mesmo à noitegraças à presença do estabilizador óptico de imagem. O flash LED duplo ilumina o assunto de maneira homogênea e o nível de detalhe parece excelente.

Dito isto, n√£o h√° d√ļvida sobre isso esse hardware “mais rico” poderia ter ajudado em determinadas circunst√Ęncias. Exemplo pr√°tico: poder ampliar com um segundo sensor com lente telefoto obviamente resulta em um desempenho melhor do que em um totalmente digital. Pessoalmente, no entanto, n√£o perdi.

Discurso diferente para os vídeos. Durante o dia, o Pixel 3 XL é capaz de gravar filmes excepcionais (até 4K a 30 qps). À noite, no entanto, há uma clara perda de detalhes. Não está excluído que o Google possa intervir via software, também porque ainda é um dispositivo que chegará ao mercado a partir de 2 de novembro.

Na frente, no entanto, a empresa escolheu a rota de sensor duplo. De fato, existem duas c√Ęmeras de 8 megapixels, respectivamente com lentes f / 1.8 ef / 2.2. O efeito bokeh (fundo desfocado) est√° entre os melhores que j√° testei, a funcionalidade que usa a tela como se fosse um flash √© convincente e, em geral, as selfies n√£o decepcionam.

A bateria de 3.430 mAh garante excelente autonomia. Com uso intenso (combinado entre LTE e Wi-Fi, 2 contas de email, centenas de notifica√ß√Ķes de redes sociais e aplicativos de mensagens instant√Ęneas, cerca de 1 hora de chamadas telef√īnicas, mais de 1 hora de jogos), cobri 23 horas em 3 horas na frente da tela ligada. Tudo isso com a funcionalidade sempre ativa da tela eternamente ativa.

H√° suporte para carregamento r√°pido (carregador inclu√≠do no pacote) com e sem fio. Para este √ļltimo, o Google criou um acess√≥rio ad hoc chamado Pixel Stand, que aprofundaremos em breve. Em suma, embora a bateria de 3.430 mAh n√£o esteja entre as mais amplas no topo da gama (o Galaxy Note 9 tem 4.000 mAh, o P20 Pro 4.000 mAh), o Pixel 3 XL tem uma autonomia convincente.

Android 9 até o enésimo grau

Obviamente, o Pixel 3 XL chega ao mercado com o Android 9. Neste smartphone, encontramos a nova vers√£o do sistema operacional como foi concebido pelo Google: existe o novo sistema de gestos para percorrer a interface, recursos como “bem-estar digital” e “bateria adapt√°vel”, as novas a√ß√Ķes r√°pidas com √≠cones de aplicativos. Em resumo, tudo o que falamos em nosso artigo dedicado.

As arestas são sensíveis à pressão. Basta apertar o smartphone para iniciar alguns recursos, como o Google Assistant (o assistente de voz). Um achado emprestado de smartphones HTC, o que prova ser muito conveniente no uso diário. Em geral, a interface flui sem problemas, conseguindo trazer o melhor da plataforma de hardware.

E ent√£o h√° perfeita integra√ß√£o com todos os servi√ßos do Google, do Gmail ao Google Agenda, via Drive e Fotos. Este √ļltimo oferece espa√ßo ilimitado para o armazenamento na nuvem de fotos e v√≠deos em qualidade original (portanto, tamb√©m filmes em 4K) at√© 31 de janeiro de 2022. Em resumo, um convite para se divertir ainda mais com o setor fotogr√°fico do smartphone.

N√£o h√° tomada de √°udio, ent√£o o Google insere o Pixel EarBuds no pacote de vendas, ou a vers√£o com fio (conectada √† porta USB-C) de seus fones de ouvido inteligentes. Representam, sem d√ļvida, um ponto a favor em rela√ß√£o aos concorrentes diretos, porque oferecem boa qualidade de √°udio e, atrav√©s do bot√£o no controle remoto, podem se comunicar com o Google Assistant.

Portanto, √© poss√≠vel receber notifica√ß√Ķes de leitura, previs√Ķes meteorol√≥gicas ou receber uma resposta para qualquer pergunta, tudo atrav√©s do assistente de voz. Al√©m disso, aproveitando o Google Translate, os EarBuds permitem que voc√™ traduza conversas em tempo real: basta pressionar e segurar o bot√£o no controle remoto, ele ouvir√° seu parceiro e traduzir√° simultaneamente. Muito bem feito.

Men√ß√£o especial para o Pixel Stand, a base de carregamento sem fio que pudemos testar em combina√ß√£o com o modelo XL. √Č vendido separadamente por 79 euros, mas, na ideia do Google, completa a experi√™ncia do usu√°rio. Ao colocar seu smartphone nele, voc√™ cria uma esta√ß√£o de acoplamento avan√ßada: voc√™ pode usar o Assistente, inserir alarmes na tela do smartphone que acende simulando o nascer do sol, voc√™ pode definir a ativa√ß√£o autom√°tica do modo silencioso.

E depois, o carregamento é rápido. Fala-se de 10 W com o Pixel 3, que desce para 5 W com os outros smartphones compatíveis. De fato, a base usa o padrão Qi, que é o usado por todos os dispositivos desse tipo. Tentamos usá-lo com um iPhone XS, e não houve problema.

Conclus√Ķes: quem deve compr√°-lo?

O discurso feito para qualquer top de linha vale: 999 euros são demais, também porque atinge 1.099 euros para a versão de 128 Gigabytes (reservas na loja oficial, no mercado a partir de 2 de novembro). O que deve ser entendido, no entanto, do Pixel 3 XL é a necessidade de ir além da folha de dados técnicos. Existem smartphones concorrentes que oferecem mais no papel, mas a experiência do usuário da criatura do Google surpreenderá você.

Este segmento de mercado agora oferece muitos dispositivos muito v√°lidos: do Galaxy Note 9 ao iPhone XS Max, sem esquecer o t√£o esperado Mate 20 Pro da Huawei, apenas para citar alguns. Os detalhes s√£o o que fazem a diferen√ßa, e neste Pixel 3 XL eles s√£o decididamente precisos. Se voc√™ procura um smartphone com uma tela grande, alto desempenho e c√Ęmera e boa autonomia, pode ser o produto certo a escolher, desde que voc√™ n√£o tenha limites de or√ßamento.