Regulamentos de prevalĂȘncia anti-social do Facebook

Facebook, uma empresa que estå crescendo mais råpido do que qualquer empresa até hoje. Ele usa o DNA de seu fundador, mas parece não formar um personagem, a partir dos erros, autocrítica e autoconhecimento que acompanham a idade.

Em suma, nĂŁo parece estar amadurecendo. Nunca antes houve uma organização tĂŁo influente que Ă© tĂŁo semelhante ao seu fundador. OK, vocĂȘ pode pensar na Igreja CatĂłlica?

Não. RevelaçÔes sobre estupro infantil significam que ela estå longe do que seu fundador (de Jesus) declarou.

Por que eu mencionei o acima: Mark Zuckerberg é social e o Facebook institucionalizou a sociopatia. Para entender os sociopatas, devemos remover a empatia e, em geral, qualquer emoção, nada. De acordo com a Psychology Today:

Sociopatia Ă© um termo informal que se refere a um padrĂŁo de comportamento e atitudes anti-sociais. No Manual DiagnĂłstico e EstatĂ­stico de Transtornos Mentais (DSM), a sociopatia estĂĄ mais representada que o Transtorno de Personalidade Anti-Social. AlĂ©m disso, aqueles descritos como sociopatas podem parecer perturbados, mas tambĂ©m podem mostrar tendĂȘncias de cuidado, honestidade e confiabilidade. Na verdade, eles tentam manipular, mentir frequentemente, nĂŁo gostam e tĂȘm uma consciĂȘncia fraca que lhes permite agir de forma imprudente ou agressiva, mesmo quando sabem que seu comportamento estĂĄ errado.

Isso lembra o Zuck?

À medida que as empresas envelhecem e desejam manter o DNA de seu fundador, muitas vezes gravam manuais para os funcionĂĄrios que empregam. EntĂŁo, suspeito que haverĂĄ uma BĂ­blia sobre como “fazer as coisas no Facebook”.

A receita do Facebook parece simples: entenda o comportamento dos sociopatas e, de acordo com a BĂ­blia, vocĂȘ deve reforçar as seguintes caracterĂ­sticas que, de acordo com a Psychology Today, ajudarĂŁo a seduzir o mundo (sociopatas. Congresso, reguladores, mĂ­dia, cidadĂŁos):

  • ExpressĂ”es falsas de amor
  • Falsas promessas de proteção
  • Falso entendimento (eu sou como vocĂȘ)
  • Eu sou a verdadeira vĂ­tima (embora eu saiba que as vĂ­timas sĂŁo os usuĂĄrios do serviço)
  • SituaçÔes imaginĂĄrias falsas (inventando crises que vocĂȘ pode enfrentar sem problemas)
  • E, Ă© claro, nenhum manual respeitĂĄvel de funcionĂĄrio seria eficaz sem alguns exemplos de comportamento:

    ExpressÔes falsas de amor

    Mark Zuckerberg promete constantemente amor. É a chave da felicidade. Mark queria “conectar o mundo” porque ele o ama. Um amor em escala global foi previsto.

    Quando as pessoas estĂŁo conectadas, podemos simplesmente fazer grandes coisas. Eles tĂȘm a oportunidade de obter acesso a empregos, educação, saĂșde, comunicação. Temos a oportunidade de procurar pessoas de quem gostamos. Isso faz uma grande diferença – Mark Zuckerberg, fevereiro de 2015

    [Η Ï€ÏÎżÏƒÎ­ÎłÎłÎčση τωΜ αΜΞρώπωΜ Î”ÎŻÎœÎ±Îč Ï„ÏŒÏƒÎż σηΌαΜτÎčÎșÎź ώστΔ] mudaremos toda a missĂŁo do Facebook para alcançå-la. – Mark Zuckerberg, junho de 2017

    Falsas promessas de proteção

    Existem vĂĄrias opçÔes de privacidade e os usuĂĄrios tĂȘm um controle muito bom sobre quem pode ver suas informaçÔes.— Mark Zuckerberg Interview, Harvard Crimson, February 2004

    Estou determinado a fazer do Facebook um lĂ­der em transparĂȘncia e controle de privacidade – Mark Zuckerberg, 2011

    Farei seriamente o que Ă© necessĂĄrio para proteger nossa comunidade – Mark Zuckerberg, março de 2018

    Sua confiança estĂĄ no centro de nossos serviços – Sheryl Sandberg, março de 2018

    No Facebook, vocĂȘ tem controle sobre tudo o que compartilha. – Mark Zuckerberg, audiĂȘncia no Congresso, abril de 2018

    NĂŁo enviamos dados para ninguĂ©m … Esse Ă© o princĂ­pio mais importante do Facebook: todo conteĂșdo que vocĂȘ compartilha no Facebook Ă© seu e vocĂȘ tem total controle sobre quem o vĂȘ e como o compartilha. VocĂȘ pode excluĂ­-lo a qualquer momento. – Mark Zuckerberg, audiĂȘncia no Congresso, abril de 2018

    Qualquer informação que o Facebook saiba sobre vocĂȘ pode ser excluĂ­da – Mark Zuckerberg, audiĂȘncia no Congresso, abril de 2018

    Precisamos melhorar. – Sheryl Sandberg, repetidamente, 2018 e 2019

    ZUCK: eu tenho mais de 4000 e-mails, fotos, endereços, sns AMIGO: o que? como vocĂȘ conseguiu isso? ZUCK: as pessoas enviaram ZUCK: nĂŁo sei por que ZUCK: “confiam em mim” ZUCK: idiotas – conversa de Mark Zuckerberg com um amigo em Harvard

    Facebook

    Falso entendimento (eu sou como vocĂȘ)

    Eu posso mencionar isso. Comecei o Facebook para conectar minha faculdade. Éramos apenas crianças da faculdade. Mas estĂĄvamos tĂŁo preocupados com essa idĂ©ia – que todo mundo quer se conectar. Portanto, continuamos a avançar, dia a dia, como vocĂȘ. – Mark Zuckerberg, junho de 2017

    Eu sou a verdadeira vítima (embora eu saiba que as vítimas são os usuårios do serviço)

    Foi uma quebra de confiança entre Kogan, Cambridge Analytica e Facebook – Mark Zuckerberg sobre o escĂąndalo da Cambridge Analytica, março de 2018

    O Facebook contratou uma empresa republicana de pesquisa da oposição para desacreditar os manifestantes ativistas, em parte vinculando-os ao financista liberal George Soros. Ela arriscou suas relaçÔes comerciais pressionando um grupo de direitos polĂ­ticos judaicos a criticar a empresa como anti-semita. – New York Times, novembro de 2018

    SituaçÔes imaginĂĄrias falsas (inventando crises que vocĂȘ pode enfrentar sem problemas)

    HĂĄ uma enorme necessidade e uma grande oportunidade para todos no mundo se conectarem, para que todos tenham voz e ajudem a transformar a sociedade no futuro. A escala de tecnologia e infraestrutura que precisa ser construĂ­da Ă© sem precedentes e acreditamos que este Ă© o problema mais importante em que podemos nos concentrar – Mark Zuckerberg, Carta aos Acionistas, 2012

    Embora as pessoas estejam interessadas no tamanho e no poder das empresas de tecnologia, tambĂ©m hĂĄ uma preocupação nos Estados Unidos com o tamanho e a força das empresas chinesas, bem como com a percepção de que essas empresas nĂŁo vĂŁo se separar. – Sheryl Sandberg descreve Empresas de tecnologia chinesas representam uma ameaça para os Estados Unidos

    Aqui estĂĄ o que Hughes (co-fundador do Facebook) disse sobre a rede social e Mark:

    A influĂȘncia de Mark Ă© chocante e estĂĄ muito alĂ©m da influĂȘncia de qualquer outra pessoa no setor privado ou no governo. Ele controla trĂȘs grandes plataformas de comunicação – Facebook, Instagram e WhatsApp – usadas por bilhĂ”es de pessoas todos os dias.

    Somente Mark pode decidir como configurar os algoritmos do Facebook para determinar o que os usuĂĄrios veem em seus Feeds de NotĂ­cias, quais configuraçÔes de privacidade eles podem usar e quais mensagens serĂŁo entregues. Ele define as regras de como distinguir a retĂłrica do discurso de Ăłdio, a violĂȘncia na discussĂŁo ou um simples ataque verbal e pode optar por fechar um concorrente adquirindo, bloqueando ou copiando.

    Mark é uma boa pessoa, mas estou bravo com ele porque seu foco no desenvolvimento o levou a sacrificar a segurança e a cortesia por cliques.

    Muitos acreditam que as grandes empresas de tecnologia representam uma ameaça muito maior Ă  nossa sociedade do que pensĂĄvamos. Zuckerberg pode ser inteligente, mas tambĂ©m pode ser considerado uma das pessoas mais perigosas do mundo. Imagine um negĂłcio que foi criado Ă  imagem e semelhança de seu fundador e reflete perfeitamente nĂŁo apenas o gĂȘnio, mas tambĂ©m as deficiĂȘncias dessa pessoa.

    O comportamento anti-social na mĂ­dia nĂŁo Ă© novidade. O problema Ă© que o algoritmo que determina o conteĂșdo que bilhĂ”es de pessoas lĂȘem Ă© controlado por uma pessoa socialmente doente que parece nĂŁo querer deixar a cadeira pelos prĂłximos 60 anos.

    ____________________