Qualcomm: “Marcas chinesas v√£o acelerar a expans√£o do 5G”

O 5G est√° aqui e j√° √© uma realidade. Estas s√£o as palavras de Roberto Di Pietro, vice-presidente de desenvolvimento de neg√≥cios da Qualcomm, que tivemos a oportunidade de conhecer √† margem do Mobile World Congress 2019, onde a empresa de San Diego aproveitou a oportunidade para apresentar muitas inova√ß√Ķes, incluindo a primeira plataforma m√≥vel com 5G integrado.

O compromisso da Qualcomm em desenvolver a nova rede é conhecido há muito tempo e os primeiros frutos estão começando a colher. Basta pensar que, neste contexto, a Xiaomi apresentou seu primeiro smartphone 5G, Mi Mix 3, que chegará ao mercado a 599 euros, um preço considerado extraordinário por Di Pietro.

A comercializa√ß√£o de produtos 5G a pre√ßos agressivos desde o in√≠cio, acelerar√° o processo de democratiza√ß√£o do 5G. A transi√ß√£o do 4G para o 5G ser√° mais r√°pida, pois ser√° poss√≠vel ter dispositivos baratos – que suportam a nova rede – em um per√≠odo mais curto do que no passado. Tudo isso tamb√©m pode acontecer – diz Di Pietro – porque os dispositivos podem ser usados ‚Äč‚Äčno modo m√ļltiplo.

Isso significa que, se o usuário comprar um smartphone 5G, ele também poderá usá-lo em 4G, onde ainda não existe suporte para o novo padrão de rede. Consequentemente, quando o 5G estiver disponível globalmente, os usuários poderão usá-lo imediatamente, pois os dispositivos 5G para cada faixa de preço já estarão no mercado.

Para esse fim, em pleno respeito √† filosofia da Qualcomm, que revoluciona a partir do segmento premium e depois para os segmentos inferiores, o fabricante americano em breve anunciar√° plataformas para dispositivos finais m√©dios e altos prevendo sua ado√ß√£o j√° no in√≠cio de 2020. Portanto, se analisarmos apenas a It√°lia, onde a ado√ß√£o completa do 5G ocorrer√° at√© 2022, significa que quando o 5G estiver dispon√≠vel para todos, os usu√°rios poder√£o comprar dispositivos 5G a pre√ßos baratos em a quantidade de plataformas projetadas para smartphones de √ļltima gera√ß√£o j√° estar√° dispon√≠vel para os fabricantes.

Al√©m disso, de acordo com Di Pietro, a expans√£o de marcas chinesas como Xiaomi, Oppo e Oneplus fora de suas fronteiras nacionais apenas acelerar√° o processo de dissemina√ß√£o de redes 5G “com o objetivo de traz√™-lo a pre√ßos acess√≠veis, juntamente com √≥tima qualidade” Al√©m disso, dado que as empresas chinesas se estabeleceram de maneira fragmentada nos v√°rios pa√≠ses europeus, a concorr√™ncia aumentar√° e √© do interesse de todos acelerar o processo de difus√£o, de modo a ter produtos consolidados quando a implementa√ß√£o do 5G ser√° encerrado.

Por esta, eles est√£o se aproximando das operadoras de telefonia isso n√£o apenas poder√° estender os servi√ßos 5G mais rapidamente, mas tamb√©m dar√° mais visibilidade √†s novas marcas. Para apoiar esta tese, existe a recente colabora√ß√£o – anunciada durante o MWC 2019 – entre a Xiaomi e a TIM para oferecer a √ļltima gera√ß√£o de servi√ßos e terminais. Sem esquecer que o Mi MIX 3 ser√° comercializado precisamente com as operadoras de telefonia e – neste momento – deve ser a TIM.

Al√©m disso, a empresa chinesa poderia desempenhar um papel importante na difus√£o de 5G, gra√ßas ao seu ecossistema. Lembre-se, de fato, que o novo padr√£o de rede n√£o apenas garante uma conex√£o r√°pida com baixa lat√™ncia e alta intensidade, mas fortalecer√° a Internet das Coisas a partir da qual o desenvolvimento de cidades inteligentes come√ßar√°, casa inteligente, ind√ļstria 4.0 e outros cen√°rios que afetam os mais variados campos, da sa√ļde √† agricultura.

O 5G realmente dar√° in√≠cio a um novo conceito de “conex√£o”, mas √© necess√°ria uma considera√ß√£o importante. Atualmente, o 5G parece mal preparado para os consumidores. A It√°lia √© a primeira na Europa a concluir o leil√£o para atribui√ß√£o de frequ√™ncias, mas ainda n√£o se sabe exatamente como usar o 5G, uma vez que n√£o pode ser implementado como os padr√Ķes anteriores, ou seja, come√ßando nas grandes cidades e depois chegando para pa√≠ses menores.

Sendo especialmente importante no n√≠vel comercial, o 5G provavelmente ser√° implementado primeiro no n√≠vel industrial. Portanto, a nova tecnologia est√° definitivamente fazendo um grande progresso e certamente est√° se voltando para a primeira maturidade, mas ainda persistem d√ļvidas sobre o fato de que a difus√£o pode ocorrer rapidamente tamb√©m para o usu√°rio final.