Promotores cerebrais de Shakespeare e Wordsworth

Uma equipe de cientistas de Liverpool afirma que, com a tomografia cerebral, eles conseguiram investigar o que acontece dentro do cĂ©rebro de uma pessoa quando ele lĂȘ seus trabalhos. Shakespeare e ele Wordsworth. Eles concluĂ­ram que esses autores poderiam ser lembrados promotores cerebrais.

Especialistas dizem que os textos escritos por esses dois autores são mais benéficos para o bem-estar psicológico de uma pessoa do que muitos dos livros de auto-ajuda atualmente disponíveis no mercado.

VÁRIOSComo eles explicam, isso se deve ao fato de que a linguagem e os padrĂ”es usados ​​por Shakespeare e por Wordsworth sĂŁo bastante complexos e atĂ© complexos.

Isso significa que o cérebro humano realmente precisa se esforçar para entender o que estå lendo.

O professor de inglĂȘs Philip Davis quem participou dessa pesquisa em um artigo do Daily Mail chamou a atenção para o fato de que “a literatura sĂ©ria dĂĄ impulso ao cĂ©rebro”.

AlĂ©m disso, “a pesquisa mostra que o poder da literatura pode mudar os caminhos mentais, criar novos pensamentos, formas e conexĂ”es”.

O professor Philip Davis deixou claro que Shakespeare, Wordsworth e outros escritores semelhantes a eles só podem ser lidos por pessoas com habilidades cognitivas e emocionais e incluem textos em sua forma original e não em ediçÔes modernas e simplistas, de acordo com a softpedia.

Assim, testes realizados em 30 voluntĂĄrios que concordaram em participar deste estudo mostraram que os nĂ­veis de atividade elĂ©trica em seus cĂ©rebros aumentaram bastante quando leram as versĂ”es mais “difĂ­ceis” da prosa desses autores.

“Este Ă© um argumento para linguagem sĂ©ria, literatura sĂ©ria e situaçÔes humanas sĂ©rias, em vez de livros de auto-ajuda ou livros fĂĄceis que afirmam reforçar visĂ”es previsĂ­veis e auto-imagens convencionais”, disse o professor Philip Davis, comentando o estudo.