Processador Redmi Note 8, Qualcomm ou MediaTek?

O Redmi Note 8 continua sendo discutido. Este é o smartphone que, de fato, coletarå o forte legado do Redmi Note 7, o mais vendido da Xiaomi nesta primeira parte de 2019. Além das vårias especificaçÔes técnicas e design hipotético, o que estå fazendo as pessoas discutirem nessas horas é o processador que serå integrado pela empresa chinesa. Inicialmente, todas as pistas sugeriram um MediaTek SoC (o Helio G90T, para ser mais preciso), mas agora o Snapdragon da Qualcomm parece estar de volta também. Vamos fazer alguma ordem.

Em primeiro lugar, o Redmi Note 8 deve chegar em duas versĂ”es diferentes, exatamente como seu antecessor: uma variante padrĂŁo e um Pro. De acordo com as imagens mais recentes vazadas na rede, parece que a primeira pode ser baseada no processador Snapdragon 665, para ser entendida como a mesma vista no Mi A3. O segundo – a versĂŁo Pro com precisĂŁo – deve integrar o SoC MediaTek Helio G90T. Em suma, dois chips diferentes, dependendo do modelo.

Imagem de crĂ©dito – Gizchina

AlĂ©m disso, seria uma estratĂ©gia consistente com as perspectivas de marketing das duas versĂ”es. Na verdade, Ă© muito provĂĄvel que a Xiaomi siga a mesma linha observada no Redmi Note 7: versĂŁo padrĂŁo no mercado internacional (Europa incluĂ­da), Variante Pro reservada para a China. Dessa forma, a empresa fundada por Lei Jun poderia diversificar sua oferta, costurando-a no pĂșblico-alvo.

Além disso, um aspecto a não ser subestimado. A presença do Snapdragon 665 (que suporta cùmeras de até 48 megapixels) excluiria a possível integração do sensor de 64 megapixels apresentado pela Samsung hå algumas semanas, que neste momento poderia ser exclusivo da versão Pro. De qualquer forma, não hå muito o que esperar: a apresentação estå de fato agendada para 29 de agosto.