Placa de sinalização no mercado de baterias, sanção da UE de 166 milhões

Comissão da UE sancionou 166 milhões de euros os gigantes Sony, Panasonic e Sanyo por fazerem uma cartel no campo das baterias recarregáveis.Na verdade, acreditava-se também responsável pela Samsung SDI, mas graças à sua total colaboração na investigação, ele conseguiu imunidade. Caso contrário, ela teria sido multada por 57.748.000 euros. Sony, Panasonic e Sanyo tiveram reduções graças à cooperação mostrada.

baterias

Fala-se de um acordo para manter os preços das baterias de íon-lítio usadas em altas smartphones, laptops, tablets e outros dispositivos eletrônicos. Especificamente, foram trocadas informações confidenciais sobre suprimentos e preços.

A Comissão descobriu acordos de preços temporários entre Fevereiro de 2004 e novembro de 2007 relacionados ao aumento dos custos de cobalto, previsões de compra e demanda.

sanções
Sanções

Todas as empresas envolvidas eles admitiram responsabilidadespor conseguinte, como reiterou a Comissão, qualquer empresa ou consumidor lesado poderá aplicar ao sistema de justiça em seu país. “Uma decisão da Comissão constitui evidência vinculativa de eventos e de sua ilegalidade”, lembra a Comissão.

“A Diretiva de Compensação Antitruste, que os Estados Membros deverão implementar em seus sistemas judiciais a partir de 27 de dezembro de 2016, facilita a obtenção de danos às vítimas de práticas anticoncorrenciais.”

Na Itália, infelizmente, a implementação da diretiva específica ainda está sendo examinada. Nós apenas temos que esperar a ação do novo governo Gentiloni.