Petição para o uso exclusivo da Qualcomm nos carros-chefe da Samsung

Petição para o uso exclusivo da Qualcomm nos carros-chefe da Samsung

Há vários anos, a Samsung lança dois modelos principais, usando o SoC da Qualcomm para os EUA e selecionou outros mercados e a Exynos para o resto do mundo. No entanto, os usuários não gostam desse fato, especialmente após o lançamento do Samsung Galaxy S20, Galaxy S20 + e Galaxy S20 Ultra.

Uma nova petição foi publicada no change.org para impedir que a Samsung siga essa política e ofereça o mesmo modelo em todo o mundo. As razões parecem muitas neste momento, com os primeiros usuários dos novos dispositivos da série Galaxy S falando sobre velocidade reduzida, sensores piores e muito menos duração da bateria em comparação com os modelos correspondentes que usam o novo Snapdragon 865 SoC.

É claro que os usuários têm todos os motivos para se sentirem prejudicados, já que este ano, além da diferença ainda maior da Exynos em relação ao Snapdragon em desempenho, há muitos relatos de gerenciamento inadequado da bateria no chip da Samsung. Também vemos uma diferença nas câmeras dos modelos, devido ao uso de sensores Sony nos modelos equipados com o Snapdragon865, em comparação com os sensores Samsung para os modelos com o Exynos 990.

Uma rápida olhada no passado nos mostrará que esse nem sempre foi o caso. O Galaxy S6, Galaxy Note 5, Galaxy S S6 Edge + foram lançados apenas com o Exynos SoC, enquanto a opção para vídeo 4K a 60fps nunca foi dada ao Galaxy Note 8 porque o Snapdragon 835 não suportava, ao contrário do Exynos 8895 .

Atualmente, a petição é de 27.600 assinaturas, embora dificilmente seja possível alterar os planos da Samsung para dispositivos futuros.