Ouvidoria do Consumidor: As reclamações sobre problemas nas compras on-line estão crescendo

A Autoridade Independente “Ombudsman do Consumidor” recebeu recentemente um grande número de relatórios escritos e reclamações por telefone sobre problemas que os consumidores encontram em seus mercados on-line, especialmente produtos de tecnologia.

Em particular, os consumidores reclamam da execução inadequada de seus pedidos pelas lojas on-line, que vendem seus produtos a preços muito preferenciais em relação à concorrência, atraindo um grande número de clientes interessados, como é o caso dos chamados “barris”. .

Segundo a Autoridade, algumas dessas lojas não entregam os produtos dentro do prazo acordado do ano e adiam constantemente o prazo de entrega para datas futuras, mas sem, no final, manter seus compromissos com os consumidores e sem fazer retornos. * as quantias em dinheiro que foram pagas antecipadamente para o reembolso total do preço dos produtos, de acordo com sua política fixa. Na maioria dos casos, essas empresas interrompem, após a transação, qualquer comunicação com os consumidores, como resultado das quais eles não poderão receber nenhuma informação sobre o andamento de suas compras ou a devolução de seu dinheiro.

O Provedor de Justiça do Consumidor, no contexto de suas responsabilidades, destaca as práticas comerciais injustas e enganosas acima mencionadas e encaminha os relatórios que recebe à Secretaria-Geral de Comércio e Defesa do Consumidor, para a imposição das sanções prescritas. Ao mesmo tempo, dada a necessidade e a investigação criminal desses casos, submete acusações ao promotor competente do Tribunal de Primeira Instância.

O Ombudsman do Consumidor aconselha os consumidores a se protegerem melhor, especialmente durante este período difícil:
  • Prefira fazer compras em lojas on-line respeitáveis ​​e conhecidas. Um importante indicador de confiabilidade é a operação de longo prazo das lojas no mercado e a existência de sua sede física.
  • Sempre verifique as informações básicas fornecidas sobre a loja online pelo site. Em particular, procure o nome da empresa e todos os detalhes de contato, incluindo o endereço postal. A existência de um e-mail e telefone celular por si só não é suficiente e é, de fato, um sinal de fraude.
  • Antes do pagamento, verifique se o site fornece uma conexão segura para a transmissão de dados confidenciais, como detalhes do cartão de crédito. Verifique se o símbolo de transmissão segura de dados aparece no campo “endereço do navegador” – navegador no formato HTTPS. Dessa forma, eles garantem que o e-shop tenha SSL (Secure Sockets Layer), ou seja, um protocolo para a transmissão segura de dados confidenciais na Internet, especialmente para compras com cartões de crédito e débito e paypal.
  • Para localizar na internet quaisquer comentários, experiências ou recomendações de outros consumidores que já negociaram com a loja. Isso é fácil, digitando o nome da empresa ou loja online em um mecanismo de pesquisa. Aborde as recomendações com um olhar crítico, pois elas podem ser enganosas ou fabricadas.
  • As reputadas lojas online têm no site sinais de confiança em associações e organizações de comércio eletrônico que possuem certificados de segurança e privacidade. Isso mostra que a empresa é confiável e que adere às regras básicas das transações eletrônicas, para que o consumidor possa comprar com segurança.
  • Para evitar fazer compras em lojas on-line que exigem exclusivamente a pré-cobrança do preço dos produtos por cartão de crédito / débito, paypal ou transferência bancária e não possuem dinheiro na entrega ou pagamento eletrônico no momento da entrega do produto como forma de pagamento alternativa.
  • Não se deixe convencer pelos preços excessivamente atraentes dos produtos em relação à concorrência ou, em qualquer caso, esse não deve ser o único critério para a realização de suas compras.
  • Sob sérias indicações de uma transação problemática, desafiar imediatamente suas instituições bancárias, desde que o pagamento das mercadorias tenha sido feito por cartão (débito ou crédito) e, respectivamente, para as organizações que fazem pagamentos eletrônicos (por exemplo, paypal).
  • Finalmente, os consumidores devem receber a confirmação do pedido, que devem manter com quaisquer outros documentos relacionados. Se eles precisam entrar em contato com o comerciante, devem preferir o email. Dessa forma, no caso de um problema, eles terão à sua disposição evidências práticas de sua comunicação de contato, bem como todos os detalhes da transação que foram acordados.

    Comunicado de imprensa