Os phablets v√£o dominar o mercado, padelloni em socorro

Os smartphones com telas entre 5,5 e 7 polegadas representaram 1% das remessas para todo o setor em 2012, enquanto hoje eles tocam 50%. √Č a explos√£o do fen√īmeno phablet, conforme destacado pelo novo relat√≥rio criado pela IDC. O que parecia ser uma tend√™ncia limitada ao Android tamb√©m afetou o mundo do iOS, seguindo uma s√©rie de fatores.

Vamos come√ßar com os n√ļmeros detectados pelo IDC. Em 2017, com os dados atualizados em novembro, o total de remessas de smartphones foi de 1,5 bilh√£o de unidades. Destes, 611 milh√Ķes foram de phablet, projetados exatamente como uma tela entre 5,5 e 7 polegadas. Em n√≠vel percentual, este √ļltimo agora ultrapassa 40% de todo o setor. Mas isso n√£o √© tudo.

prUS43258317 F 1

A IDC realmente descobriu que, até o final deste ano, 41,2% das remessas de smartphones da Apple serão divididas entre iPhone Plus e iPhone X, destinado a outras coisas a exceder 50% em 2018. Um sinal claro de como o conceito de phablet agora fez uma inovação também no ambiente iOS.

Leia também: iPhone 8, Galaxy Note 8 e Mate 10, a batalha do phablet

No futuro, as remessas totais dever√£o atingir 1,7 bilh√£o de unidades em 2021. De acordo com analistas da IDC, dentro desse per√≠odo de quatro anos, a taxa de crescimento cumulativo total (CAGR) dos phablets ser√° de 18,1%, em compara√ß√£o com 3% para smartphones. Em suma, os chamados “pavelloni” parecem destinados a ser o mestre.

iphone x samsung galaxy s8 40

Como dito no in√≠cio, os fatores que determinam esse sucesso s√£o m√ļltiplos. Vale ressaltar que 2017 foi o ano da explos√£o de phablets sofisticados: Galaxy S8 e S8 Plus, iPhone X, LG V30, Huawei Mate 10 Pro, HTC U11 Plus. Isso foi poss√≠vel gra√ßas √† introdu√ß√£o do design sem bordas, que possibilitou a integra√ß√£o de telas grandes em pequenas dimens√Ķes.

Leia também: LG V30 é oficial, o phablet que desafia os grandes nomes do setor

Depois de tudo, o conceito de phablet mudou profundamente ao longo do tempo. Já em 2012, o design sem fronteiras era uma perspectiva dificilmente imaginável, sem mencionar como os próprios smartphones tinham diagonais muito menores do que hoje. Em suma, a oferta dos produtores mudou, com uma espécie de fio de Ariadne permanecendo como um fator comum.

Ecrã 2017 11 30 às 15 54 52

Obviamente, falamos da crescente necessidade de os usu√°rios terem telas cada vez maiores dispon√≠veis. Os smartphones se tornaram o centro de muitas atividades di√°rias, inclusive no local de trabalho, e as necessidades de clientes em potencial mudaram inevitavelmente. Em suma, a recupera√ß√£o do “pavelloni” parece ser apenas no come√ßo.


Tom’s Recommend

Xperia XZ Premium, atual topo de gama da marca Sony, √© o √ļnico smartphone do mundo que pode gravar v√≠deos em c√Ęmera lenta a 960 FPS.