ONU: informando os cidadãos sobre o malware do Facebook

06-11-2015: COMUNICADO À IMPRENSA – Atualização da Diretoria de Processamento de Crimes Cibernéticos (PPC) aos cidadãos, referente à divulgação de software malicioso através do site de redes sociais “Facebook”

ONU: informando os cidadãos sobre o malware do Facebook

A Direção de acusação de crimes cibernéticos (DIE) está informando os cidadãos sobre o relançamento de malware (Trojan Backdoor), que reapareceu no passado e está se espalhando com a aparição de um post de vídeo pornográfico no site de redes sociais “Facebook”.

Em particular, como no passado, a postagem em questão parece ter sido compartilhada por um “amigo” do usuário no site de redes sociais “Facebook” e ter sido marcada com uma etiqueta por muitos de seus “amigos”. Se o usuário clicar no link da postagem, ele será direcionado para um site fraudulento, onde reproduz os primeiros segundos do vídeo e, em seguida, para de reproduzir, exibindo uma mensagem informando ao usuário que ele precisa “baixar” uma atualização para o software Adobe Flash Player. (InstallFlashPlayer.exe).

Caso o usuário concorde e “baixe” o arquivo, ele é infectado pelo malware (Backdoor Trojan), que tem a capacidade de “monitorar” o teclado e o “mouse” do computador infectado, para que possam ser roubados. códigos e comunicações de todos os tipos (códigos de banco eletrônico, números de cartão de crédito, senhas de email, etc.).

A Diretoria de acusação de crimes cibernéticos (DIE) informa aos cidadãos que, após sua instalação e infecção por computador, um software malicioso pode postar automaticamente o controverso vídeo pornográfico na conta “Facebook” do usuário, enquanto marca amigos, a fim de promover a auto-indulgência. Dessa maneira, o malware se espalha pela plataforma “Facebook”, infectando um grande número de computadores.

Note-se que esta é uma versão mais recente do vírus anterior, cuja principal característica é a sua propagação mais rápida.

Os usuários da Internet precisam ter muito cuidado e tomar as seguintes precauções:

  • Não clique em postagens com conteúdo estranho ou em postagens que parecem não levar a um site conhecido.
  • Nas configurações de segurança do “Facebook”, ative a opção em que não será possível adicioná-los com uma tag, sem ser aprovado. .
  • Use aplicativos de segurança, como o software antivírus, que devem estar sempre atualizados.
  • Verifique e sempre mantenha o sistema operacional do computador atualizado. .
  • Recorde-se que, para incidentes semelhantes, os cidadãos podem entrar em contato com a Diretoria de Processo Penal (PPC) nos seguintes detalhes de contato:

    As informações são do jornal O Estado de S.