O Redmi Note 7 da Xiaomi chega à Itália: câmera de 48 MP e até 4 GB de RAM, começa a partir de apenas 179,90 euros!

A Xiaomi acabou de puxar mais um coelho para fora do cilindro. Em um evento organizado em MilĂŁo, a empresa chinesa anunciou de fato a chegada ao mercado italiano da Redmi Note 7. É um smartphone posicionado na faixa de preço abaixo de 200 euros, mas com especificações tĂ©cnicas que permitiriam nĂŁo desfigurar mesmo nos segmentos superiores. Praticamente um produto que já está sendo aplicado como “melhor compra” em 2019.

O motor do Redmi Note 7 é o excelente Snapdragon 660 da Qualcomm. É um processador que agora conhecemos muito bem, já visto a bordo de muitos outros smartphones Xiaomi (pense no Mi 8 Lite), capaz de garantir excelente desempenho. Nesse caso está emparelhado com 3/4 Gigabyte de RAM e 32/64 Gigabyte de memória de armazenamento (porém expansível via micro-SD), dependendo da versão escolhida. A parte gráfica é confiada à GPU Adreno 512.

A tela de 6,3 polegadas está protegida de um copo Gorilla Glass 5. É um painel LCD IPS, no entanto caracterizado por uma resolução de 1.080 x 2.340 pixels, com uma proporção de 19,5: 9. A Xiaomi optou por se concentrar em um entalhe de gota, que simplesmente abriga a câmera frontal de 13 megapixels. Uma solução decididamente mais discreta do que o clássico “XS top” no estilo iPhone XS, que fará feliz quem nĂŁo gosta dessa estĂ©tica em particular.

A área em torno da qual existe porém maior curiosidade é sem dúvida a fotográfica. Na parte traseira, o Redmi Note 7 pode contar com uma câmera dupla, com Sensor principal de 48 megapixels f / 1.8. Em particular, é um sensor Samsung ISOCELL Bright GM1, com estabilização eletrônica e a capacidade de gravar vídeos em Full-HD a 60 qps. Além disso, é combinada com uma câmera secundária de 5 megapixels para a profundidade de campo, o que também deve garantir excelentes efeitos bokeh.

Nessa faixa de preço, pelo menos no papel, será difícil encontrar um smartphone com o mesmo setor fotográfico, mesmo que obviamente esperemos para experimentá-lo em campo para qualquer julgamento definitivo. Conectividade completa: Suporte para SIM duplo, Bluetooth 5.0, GPS A-GLONASS, conector de áudio, sensor de infravermelho. Tudo é alimentado por uma bateria de 4.000 mAh com suporte a carregamento rápido (portanto, também deve ter boa autonomia) e alimentado pelo Android 9 personalizado com o MIUI 10.

Na Itália começa a partir de 179,90 euros para a versão de 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento, que se tornam € 199,90 para a versão de 4/64 GB. A chegada ao mercado está prevista para 13 de março no portal oficial da Xiaomi e on-line, enquanto a partir de 15 de março também haverá uma invasão nas lojas físicas. Em suma, será realmente difícil conseguir vencer esse Redmi Note 7. Não é coincidência que a Samsung tenha um pouco de cobertura ao apresentar o Galaxy M20, que ainda custa mais (229 euros), mas que parece ter as credenciais para jogá-lo pelo menos. do ponto de vista técnico.