O que é o 5G: como funciona a tecnologia, a situação italiana e os smartphones compatíveis

O 5G é agora o tópico do momento no setor de telefonia. Esta é a rede de nova geração que, gradualmente, acompanhará o atual 4G LTE até que seja definitivamente suplantado. O processo, no entanto, será muito gradual e, na realidade, não apenas envolverá o aumento da velocidade da conexão, mas também abrangerá toda uma série de áreas, investindo nos setores mais díspares. Em suma, uma pequena revolução.

√Č, portanto, um tema particularmente complexo para lidar com, e √© necess√°rio analisar toda uma s√©rie de aspectos, cruciais no que diz respeito ao 5G. De fato, esse novo padr√£o permitir√° transmitir centenas de servi√ßos atrav√©s da rede m√≥vel, que at√© o momento s√£o prerrogativas de padr√Ķes de rede fixa, como ADSL e fibra √≥ptica.

5G

Tudo isso gra√ßas, acima de tudo, a um dos aspectos t√©cnicos cruciais do 5G, ou a lat√™ncia muito baixa. Reproduzindo streaming on-line atrav√©s de infra-estruturas em nuvem, transmitindo grandes eventos ao vivo em movimento, conectando milhares de dispositivos simultaneamente √† rede, fazendo com que o fen√īmeno da IoT exploda. Esses s√£o apenas alguns dos novos recursos que ser√£o acessados ‚Äč‚Äčgra√ßas ao novo padr√£o de rede.

Os aspectos técnicos

Antes de mais nada, para falar sobre 5G, uma infraestrutura de rede deve garantir alguns padr√Ķes t√©cnicos particularmente rigorosos. O primeiro deles, como j√° mencionado, diz respeito √† lat√™ncia, que n√£o deve exceder 4ms, mas, na realidade, a perspectiva √© ter, quando totalmente operacional, uma lat√™ncia n√£o superior a 1ms. Fala-se em valores cerca de 20 vezes menores que o 4G LTE, com os quais a lat√™ncia est√° em torno de 20ms.

Em segundo lugar, é necessário considerar as velocidades de download e upload que devem ser garantidas pelas células. Nesse sentido, falamos respectivamente de 20 Gbps e 10 Gbps como o pico máximo, e também neste caso, o salto geracional, comparado ao 4G LTE, será claro. De fato, com o padrão de rede atual (LTE cat. 15), existe um pico máximo de 4 Gbps, mas na prática a média é de cerca de 100 Mbps.

5G

Esses altos valores dependem, em grande parte, do fato de o 5G usar ondas de rádio de frequência muito alta, até 300 GHz (as redes atuais operam em 5 GHz). Isso permite o aumento exponencial da velocidade, mas ao mesmo tempo a propagação do sinal se torna mais difícil, pois é mais sensível a obstáculos físicos.

O que tudo isso significa? Potencialmente, ser√° necess√°rio ter um n√ļmero significativamente maior de c√©lulas dispon√≠veis, um aspecto que provocou o debate sobre o poss√≠vel aumento da polui√ß√£o eletromagn√©tica. Um tema que poderemos tratar em um artigo dedicado.

As restri√ß√Ķes t√©cnicas, no entanto, tamb√©m dizem respeito aos dispositivos que ter√£o que interagir com a rede 5G. Estes ter√£o que garantir uma velocidade m√≠nima de 100 Mbps no download e 50 Mbps no upload, al√©m disso, pode haver no m√°ximo 1 milh√£o de dispositivos conectados a cada c√©lula por quil√īmetro quadrado. Mais um sinal de como esse novo padr√£o est√° destinado a envolver os setores mais d√≠spares.

O 5G tamb√©m garantir√° confiabilidade de 99,9999% e uma efici√™ncia espectral que tocar√° em 30 bits / s / Hz. Em suma, n√£o uma simples evolu√ß√£o do 4G LTE, mas um salto geracional em termos t√©cnicos, que inevitavelmente ter√£o repercuss√Ķes no uso di√°rio da rede, tamb√©m em rela√ß√£o ao uso de smartphones e tablets.

O problema das frequências

As frequ√™ncias necess√°rias para 5G na Europa s√£o 700 MHz atualmente usados ‚Äč‚Äčpor televis√Ķes digitais terrestres. N√£o √© de surpreender que, no final de 2016, a Autoridade Antitruste lan√ßou uma investiga√ß√£o para apurar fatos, a fim de incentivar a ado√ß√£o de um plano de transi√ß√£o real para essa nova conectividade.

Na Itália, a situação é particularmente complexa, pois a liberação das frequências afetadas implicaria uma diminuição nos multiplexes, passando dos atuais 19 com cobertura nacional para apenas 14, na melhor das hipóteses.

Felizmente, no entanto, no roteiro elaborado pela União Europeia sobre os princípios de liberação de 700 MHz, foi alcançado um acordo para dar tempo aos Estados até 2022, com a introdução do 5G, que começará no entanto a partir de 2020.

A complexidade da situa√ß√£o italiana, do ponto de vista pr√°tico, √© dada acima de tudo da estrutura de atribui√ß√£o espec√≠fica das frequ√™ncias para a TV e a grande abund√Ęncia de redes locais. Um problema que, nos pr√≥ximos anos, necessariamente ter√° que ser resolvido.

5G

N√£o √© por acaso que todos os televisores √† venda a partir de 1¬ļ de janeiro de 2017 devem ter de um sintonizador DVB-T2 com HEVC. Uma combina√ß√£o adotada em larga escala possibilitaria um uso mais eficiente do espectro.

A banda de 700 MHz n√£o ser√°, por√©m, a √ļnica a ser parcialmente liberada. Fala-se do 3.4-3.8Ghz, ocupado pela Defesa, links de r√°dio, conex√Ķes via sat√©lite e (at√© 2022) pelo wimax. Mas tamb√©m da banda de 26-28Ghz atualmente parcialmente ocupada, tamb√©m at√© 2022, por Enel Open Fiber e Eolo, gra√ßas √† corrida de 2016.

De qualquer forma, o leil√£o para atribuir os blocos de frequ√™ncia 5G na It√°lia foi realizada entre 13 de setembro e 2 de outubro de 2018e envolveu TIM, Vodafone, Wind Tre, Fastweb, Iliad, Open Fiber e Linkem, sendo que os dois √ļltimos n√£o receberam blocos.

5G

O Minist√©rio do Desenvolvimento Econ√īmico (MISE) dividiu os blocos de acordo com as frequ√™ncias. Em particular: 5 lotes para a faixa FDD de 700 MHz, 4 lotes para a faixa de 3.700 MHz e 5 lotes para a faixa de 26 GHz. Abaixo est√° a divis√£o entre as v√°rias operadoras de telefonia com base no andamento do leil√£o.

Banda FDD de 700 MHz

  • Bloco reservado de 700 MHz e 10 MHz concedido √† Iliad
  • Bloco gen√©rico de 5 MHz de 700 MHz concedido √† TIM
  • Bloco gen√©rico de 5 MHz de 700 MHz concedido √† TIM
  • Bloco gen√©rico de 5 MHz de 700 MHz concedido √† Vodafone
  • Bloco gen√©rico de 5 MHz de 700 MHz concedido √† Vodafone

Banda de 3.700 MHz

  • Bloco de 80 MHz espec√≠fico de 3.700 MHz concedido √† Vodafone
  • Bloco gen√©rico de 80 MHz de 3.700 MHz concedido √† TIM
  • Bloco gen√©rico de 20 MHz de 3.700 MHz concedido ao Wind Tre
  • Bloco gen√©rico de 20 MHz de 3.700 MHz concedido √† Iliad

Banda 26 GHz

  • Bloco gen√©rico de 26 GHz concedido √† Iliad
  • Bloco gen√©rico de 26 GHz concedido √† Vodafone
  • Bloco gen√©rico de 26 GHz concedido √† Fastweb
  • Bloco gen√©rico de 26 GHz concedido ao Wind Tre
  • Bloco gen√©rico de 26 GHz concedido √† TIM

Os setores afetados pelo 5G

  • Internet das Coisas: o fen√īmeno da Internet das Coisas explodir√° com o novo padr√£o de rede. De fato, o 5G suporta sensores de todos os tipos, capazes de fornecer grandes quantidades de dados para sistemas em nuvem, para serem processados ‚Äč‚Äčpor meio de novas abordagens de Big Data e intelig√™ncia artificial. √Ä medida que os dispositivos crescem, a Internet das Coisas precisar√° do 5G para fornecer servi√ßos avan√ßados.
  • Automotivo: ser√° poss√≠vel desenvolver uma s√©rie de aplica√ß√Ķes que tornar√£o mais segura a circula√ß√£o de ve√≠culos nas auto-estradas e √°reas constru√≠das, transformando o ve√≠culo em parte integrante da ‚Äúcidade inteligente‚ÄĚ do futuro. O objetivo tamb√©m ser√° torn√°-los menos poluentes do que s√£o hoje e, acima de tudo, ainda mais seguros, gra√ßas tamb√©m √† capacidade de interagir entre si.
  • Lar inteligente: qualquer dispositivo eletr√īnico em casa pode potencialmente ser conectado gra√ßas ao 5G. Aparelhos, produtos de ilumina√ß√£o, sistemas de energia e aquecimento, tudo na l√≥gica de poder ser suportado por servi√ßos avan√ßados, completamente dispon√≠veis para o usu√°rio final.
  • Produ√ß√£o industrial e log√≠stica: O 5G permitir√° eliminar as restri√ß√Ķes que atualmente impedem a automa√ß√£o da produ√ß√£o. Isso ser√° poss√≠vel com o uso extensivo de rob√īs e intelig√™ncia artificial, que obviamente ser√£o suportados pela baixa lat√™ncia do novo padr√£o de rede. Discurso semelhante para log√≠stica e manuseio de mercadorias.
  • Sa√ļde e bem estar: ser√£o introduzidas novas formas de interagir com os pacientes, que devem ser alcan√ßadas onde quer que estejam. Al√©m disso, gra√ßas ao 5G, tamb√©m ser√° poss√≠vel realizar exames avan√ßados j√° a bordo do ve√≠culo de primeiros socorros, sem esquecer a possibilidade de assist√™ncia remota para doen√ßas cr√īnicas ou para cursos p√≥s-operat√≥rios.
  • Entretenimento: a realidade aumentada e virtual viver√° sua idade de ouro, smartphones e tablets estar√£o cada vez mais no centro do uso de conte√ļdo multim√≠dia em movimento, os jogos finalmente poder√£o migrar para sistemas em nuvem (consulte Google Stadia), a oferta de televis√£o ser√° capaz de traduzir completamente para Rede de Internet.

Esses são, em termos gerais, os principais setores que serão afetados pela revolução 5G. No entanto, esta é uma previsão parcial, como, atualmente, é realmente difícil prever todas as áreas que se desenvolverão graças ao novo padrão de rede.

Smartphones compatíveis

A ind√ļstria de dispositivos m√≥veis j√° abriu o caminho para o futuro. Os smartphones dobr√°veis ‚Äč‚Äč(como o Samsung Galaxy Fold e o Huawei Mate X) permitem que voc√™ tenha, se necess√°rio, uma tela diagonal atribu√≠vel √† dos tablets. Isso permitir√°, por sua vez, tirar o m√°ximo proveito do conte√ļdo que ser√° oferecido pela 5G.

Algumas marcas j√° apresentaram smartphones compat√≠veis com o novo padr√£o de rede. √Č o caso do mencionado Huawei Mate X (atrav√©s do modem Balong 5000), mas tamb√©m dos v√°rios Samsung Galaxy S10 5G, Oppo Reno 5G, Xiaomi Mi Mix 3 5G, LG V50 5G, Zte Axon 10 Pro 5G,

A lista deve aumentar em 2019, e até 2020 a Apple também estará no jogo. De fato, a empresa Cupertino acabou recentemente com a disputa legal com a Qualcomm, que fornecerá os modems 5G para os iPhones do próximo ano, embora, segundo alguns rumores, a empresa liderada por Tim Cook possa trazer à tona o trunfo já durante o Keynote de setembro. Veremos.