O MIT é a universidade menos segura nos Estados Unidos

MITA cibernéticosegurança não é o primeiro pensamento de sua administração MIT depois de sua pesquisa SecurityScorecard mostrou que é a universidade menos segura entre as outras 485, com base em protocolos de segurança.

A empresa usou 30 milhões de sinais de risco de segurança e sensores de sua própria tecnologia para avaliar as universidades, todos com base em vários critérios, incluindo: segurança de aplicativos da web, segurança de rede, segurança de pontos finais, hackers, engenharia social, saúde do DNS, reputação de IP, cadência de patches, exposição de senha e pontuação do Cubit. Um ponto foi concedido para cada categoria e cada Universidade obteve uma pontuação final no estilo clássico americano, de ‘A’ a ‘F’.

De acordo com o relatório, os 10 mais seguros são: Merced Community College, Concordia College, Adams State University, Center College, Henry Ford Community College, Universidade do Norte do Alabama, Golden Gate University, Universidade de Idaho, Universidade de Gannon e, finalmente, Universidade de Pepperdine.

Não há grandes nomes no topo da lista positiva, mas muitas grandes instituições foram encontradas no final.

o MISTO As mais recentes e bem-sucedidas são a Universidade Estadual do Novo México, a Universidade de Cambridge, a Temple University, a Universidade da Virgínia, a Universidade do Sul da Califórnia, a Universidade de Boston, a Universidade da Califórnia em Riverside, a Universidade Estadual da Louisiana (LSU) e a Universidade da Geórgia.

O relatório não a incluiu violação de dados na Universidade da Virgínia, no entanto, ainda pode ter uma classificação melhor do que MIT, que é a única universidade da lista que recebeu F como pontuação final.

A maioria das instituições com pontuação baixa obteve F nas categorias de exposição por senha, cadência de patches, reputação de IP e segurança de rede.

Não é de surpreender que as universidades de renome tenham uma classificação muito baixa nessa lista, pois possuem um trabalho mais burocrático e isso dificulta a correção de vulnerabilidades em tempo hábil, o que no campo da educação leva em média cerca de um mês.