O Facebook proíbe a coleta de dados de sites de terceiros

Uma decisão pioneira foi anunciada hoje pelo Serviço Antimonopólio Alemão (Bundeskartellamt). A decisão afirma que o Facebook deve ter o consentimento do usuário antes de coletar dados fora da rede social.

Os reguladores alem√£es descartaram o uso de servi√ßos adicionais pelo Facebook, como WhatsApp, Instagram, Facebook Analytics e, mais geralmente, os bot√Ķes sociais que existem em todos os sites da Internet, e coletam dados dos usu√°rios mesmo quando n√£o est√£o usando a rede social. √© ilegal e deve ser banido por raz√Ķes de concorr√™ncia leal entre empresas de tecnologia.Facebook

Os executivos da Bundeskartellamt disseram que o Facebook poderia continuar coletando dados de cada serviço, mas teria que armazená-los separadamente para que não pudessem se fundir com os perfis existentes do Facebook, a menos que a empresa tivesse o consentimento explícito do usuário final. .

Facebook vs Bundeskartellamt

“No futuro, o Facebook n√£o poder√° mais for√ßar seus usu√°rios a concordar com a coleta e atribui√ß√£o de dados praticamente ilimitadas fora do Facebook”, disse Andreas Mundt, presidente da Bundeskartellamt (EN / DE).

“A combina√ß√£o de dados de v√°rias fontes contribui substancialmente para o fato de o Facebook ser capaz de criar um banco de dados exclusivo para cada usu√°rio e, assim, ganhar poder de mercado”, acrescentou Mundt.

A Bundeskartellamt publicou um relatório (PDF) detalhando suas descobertas e como a coleta ilimitada de dados pelos usuários de mídias sociais ajudou a empresa a vencer a competição ao longo dos anos, permitindo que ela criasse uma posição dominante, quase impossível. superar outros no mercado.

O relatório acima é o resultado de quase três anos de pesquisa sobre as práticas de coleta de dados usadas pelo Facebook.

“Trabalhamos com o Bundeskartellamt h√° quase tr√™s anos e continuaremos nossas discuss√Ķes. Discordamos de suas conclus√Ķes e pretendemos apelar ao povo da Alemanha para continuar a tirar o m√°ximo proveito de todos os nossos servi√ßos “, disse o Facebook hoje.

O Facebook alega que as práticas de coleta de dados que utiliza se enquadram nas leis de privacidade da União Europeia e na nova diretiva GDPR. Mas não diz nada sobre legislação antimonopólio.

O Facebook tem um m√™s para contestar a decis√£o em um tribunal alem√£o. A decis√£o do Bundeskartellamt n√£o tem autoridade legal no momento. Segundo o relat√≥rio da ag√™ncia, Bundeskartellamt gostaria que o Facebook tivesse “um plano de implementa√ß√£o” para resolver esses problemas.

No entanto, se o Facebook n√£o cumprir, “as decis√Ķes do Bundeskartellamt podem ser implementadas por meio de certas medidas legais”, afirmou o relat√≥rio.

“Isso inclui a possibilidade de impor uma multa (10% do faturamento anual) ou multas peri√≥dicas (montante m√°ximo de 10 milh√Ķes de euros por multa) que podem ser impostas em hor√°rios espec√≠ficos.

___________________