O Facebook Messenger n√£o ser√° mais um aplicativo separado?

O Facebook Messenger pode ser reintegrado √† principal aplica√ß√£o da rede social. O √≠cone do aplicativo, como o conhecemos hoje, ainda permaneceria separado, mas, uma vez lan√ßado, levaria o usu√°rio ao Facebook, precisamente em uma se√ß√£o chamada “bate-papo”. A pesquisadora Jane Manchun Wong est√° convencida disso e publicou um relat√≥rio sobre o assunto, no qual esse tipo de retorno ao passado pela criatura de Mark Zuckerberg √© temido.

Sim, porque houve um per√≠odo em que o √≠cone do Messenger apareceu como um aplicativo separado do Facebook, apenas para ser aberto no principal. Na verdade, foi o prel√ļdio da publica√ß√£o, na Play Store e na App Store, de um aplicativo ad hoc para o servi√ßo de mensagens instant√Ęneas, uma escolha que sempre fez as pessoas discutirem, pois for√ßou os usu√°rios a instalar dois aplicativos diferentes em smartphones e tablets.

Crédito da foto Рdepositphotos.com

A raz√£o desse hipot√©tico retrocesso, segundo Wong, seria encontrada na estrat√©gia do Facebook de querer estabelecer as bases para mensagens instant√Ęneas em todos os seus servi√ßos. H√° j√° algum tempo que existem rumores sobre a vontade da empresa de Zuckerberg unifique Whatsapp, Messenger e Instagram, adicionando criptografia de ponta a ponta para garantir a privacidade do usu√°rio. Eles devem continuar a funcionar como um aplicativo independente, mas compartilhar√£o a mesma arquitetura. Alegadamente, a rede social popular teria milhares de desenvolvedores trabalhando no projeto, com um plano para conclu√≠-lo no final de 2019 ou in√≠cio de 2020.

O teste parece estar nos est√°gios iniciais e, de acordo com Wong, a se√ß√£o “Bate-papo” integraria apenas mensagens de texto e nenhum recurso avan√ßado como rea√ß√Ķes, liga√ß√Ķes, envio de v√≠deos ou fotos. Vamos ver se esses rumores s√£o verdadeiros.