Nikon Z 7: DxOMark testou, em quinto lugar, apenas um ponto abaixo do Sony A7R III

Após a Nikon Z6, o DxOMark também testou o sensor da nova Nikon Z 7, a nova câmera full frame mirrorless de grande capacidade da empresa japonesa.

A Nikon Z 7, com seu sensor de 45,7 megapixels, obteve 99 pontos e “sentou” em quinto lugar na classificação geral do DxOMark, um ponto abaixo do seu grande rival, o Sony A7R III e o mecanismo DSLR Nikon D850 (relatórios do DxOMark). a Nikon Z 7 como uma Nikon D850 sem espelho), que possui 100 pontos (nos dois primeiros temos a Hasselblad X1D-50c de médio alcance com 102 e a Pentax 645Z com 101 pontos) e um ponto acima do Sony A7R II.

De acordo com o DxOMark, o poder da Nikon Z 7 é a profundidade de cor, na qual registrou 26,3 e ficou em terceiro lugar atrás do Digital Back IQ180 da Phase One (formato médio) e da Nikon D850 (a Sony A7R III tem 26 e está em sexto lugar posição).

No desempenho com pouca luz, como esperado, a Nikon Z 7 não obteve muita pontuação e, em geral, com 2.668 pontos ficou em 27º lugar, longe do 5º lugar da Sony A7R III e do 7º lugar da Sony A7R II, que tiveram cerca de 3 megapixels de resolução mais baixa, com um sensor de 42,4 megapixels em vez dos 45,7 da Nikon Z 7. Abaixo do Nikon Z 7 em 28º lugar está a Nikon D850 com a mesma resolução do sensor e uma pontuação de 2.660.

O DxOMark afirma (querendo suavizar um pouco a posição baixa da Nikon Z 7) que possui o mais alto grau de sensor de quadro completo a 45 megapixels e que todos os sensores à sua frente são maiores (formato médio) ou têm resolução mais baixa.

Em termos da faixa dinâmica do sensor Nikon Z 7, o novo mecanismo mirrorless ficou em 9º lugar com 14,6, logo abaixo do Sony A7R III, que com 14,7 está em 5º lugar (entre nós temos o Sony A7 III, Pentax K-1, Nikon D7200) e Nikon D850, que com 14,8 permanece em segundo lugar neste ranking, a melhor câmera com sensor de quadro cheio (o primeiro é o Hasselblad X1D-50c) de médio formato.

No geral, a Nikon Z 7 está próxima do Sony A7R III e Sony A7R II.

Nas suas conclusões, o DxOMark afirma que é interessante que o sensor da Nikon Z 7 produz resultados semelhantes, mas não iguais aos da Nikon D850, apesar da mesma resolução das duas máquinas. É possível que algumas das diferenças se devam à presença de pixels de foco automático com detecção de fase no novo sensor sem espelho.

Leia a revisão do DxOMark para a Nikon Z 7 aqui.