Neuralink: implantes cerebrais que permitem o controle remoto de dispositivos

A Neuralink é uma empresa fundada por Elon Musk há dois anos para conectar a mente das pessoas aos computadores. Na terça-feira, a empresa fez uma transmissão ao vivo apresentando sua tecnologia pela primeira vez.

O objetivo da tecnologia desenvolvida pela Neuralink há dois anos é poder implantar dispositivos em pessoas com paralisia, permitindo que eles controlem seus telefones celulares e computadores.

A tecnologia utiliza pequenos fios flexíveis que permitem o transporte de grandes volumes de dados e consistem em “3.072 eletrodos por matriz, divididos em 96 threads”. Esses fios são de 4 a 6 micrômetros, o que os torna muito mais finos que os cabelos humanos.

Além desses tópicos, a Neuralink também desenvolveu um novo dispositivo que os integra automaticamente. Este dispositivo usa um chip desenvolvido pela própria empresa, que pode ler, limpar e amplificar os sinais enviados pelo cérebro. No momento, o dispositivo pode transferir dados via USB tipo C, mas no futuro o objetivo do Neuralink é tornar tudo sem fio.

O dispositivo que permitirá a transmissão de dados sem fio será chamado sensor N1 e funcionará implantando três sensores no córtex motor e um na região somatossensorial.

Esses sensores serão conectados sem fio a um dispositivo externo, localizado atrás da orelha e contendo a bateria. O usuário poderá gerenciar o dispositivo externo por meio de um aplicativo iOS.

No futuro, a Neuralink deseja realizar a instalação usando raios laser e não pelos métodos cirúrgicos tradicionais. Esse processo será realizado por um robô de neurocirurgia, que pode inserir 6 fios ou 192 eletrodos por minuto.

Musk disse que espera que os testes com seres humanos comecem no final do próximo ano. No entanto, atualmente está sendo testado com sucesso em ratos, e um macaco também está envolvido no programa, que controlou com sucesso um computador com sua mente.

Fonte