Nas mídias sociais, todos são amigos até o próximo post

M√≠dias sociais: moramos na Europa ou n√£o? Gr√©cia “stalinista” com Tsipras e SYRIZA ou manifestantes com salto e vinho na m√£o? Thanasis Heimonas ou Augustos Kortos? Voc√™ gosta de nutella? Voc√™ postou uma foto obscena? Bunda ou tetas?

Eles o bloquearam porque você defendeu o Bobolas e o empreendedorismo grego ou talvez porque estivesse feliz por o Mitsotakis Syntagma ter caído? Quantos likes você recebeu e que tipo de comentários?

Você não conseguiu curtir os gostos e alguém o insultou? Você está machucado? Você está bravo Você respondeu? Afinal, quem você pensa que são? Eles te conheceram ontem?Social Media AMIGOS E INIMIGOS

Senhoras e senhores, bem-vindos à guerra do Facebook e de outros, é claro, das mídias sociais. Por favor, esteja bem armado, com a ortografia correta, se você não quiser ser roubado, e certifique-se de jogar fora qualquer senso de moderação e lógica da janela.

Estes, como você pode imaginar, não gostam ou surgem.

Liberdade de express√£o

¬ęO brinquedo da logotipos permite que voc√™ decida politicamente como um especialista em quest√Ķes ideol√≥gicas;

√Č o que diz a Wikipedia, usando o verbo “comunica” quase como se fosse endere√ßado exclusivamente a usu√°rios do FB em qualquer lugar. Mas a Wikipedia n√£o sabe como algu√©m que se atreve a faz√™-lo na escurid√£o grega e negra que o comeu. Al√©m do fato de que naquele momento ele ser√° considerado inculto e traidor da l√≠ngua, ele tamb√©m ser√° um burro em que o homem desonesto n√£o pensou, os olhos de seus “amigos”.

Escusado será dizer que o grego normalmente incomodará alguém após 3-4 comentários e depois de algo que você disse ter ficado preso na parede.

MaldiçãoMaldição de mídia social

“P√™lo de porco”, “Ai sichtir malaka”, “Hapato, e pipato”, “para tirar a bengala, voc√™ chegar√° a algum lugar no final e voc√™ ter√° outros problemas al√©m do seu car√°ter de merda”, estes e Desejamos aos nossos “amigos” mais lindamente quando discordamos de algo. Muita raiva, meu filho, muito! Mas admito express√Ķes imaginativas. “Meus olhos est√£o sangrando, podres, com o que voc√™ escreve”, algu√©m diz, e agora me diz do que acus√°-lo. Que ele leva tudo para o lado pessoal?

Mídias sociais: é assim que nós somos onipresentes. A página é nossa casa e o muro é nosso bairro. Você não pode ir ao nosso bairro.

PS: O podre havia postado o seguinte: “Sentir algo por algu√©m que est√° em um relacionamento √© seu direito e √© algo que voc√™ n√£o controla exatamente”.

Vice