Microsoft recomenda mineração de criptomoeda por meio de atividade física

criptomoeda

A minera√ß√£o de criptomoeda √© um processo complexo que requer processadores e computadores poderosos com desempenho superior. Por esse motivo, os mineradores s√£o bem recompensados ‚Äč‚Äčtoda vez que adicionam uma nova blockchain √† blockchain.

No entanto, a gigante da tecnologia Microsoft está tentando mudar o cenário, possibilitando a mineração de criptomoedas, aproveitando a atividade física dos usuários. De acordo com uma patente recente apresentada pela empresa, um novo processo de extração de criptomoedas usando atividade física eliminará a necessidade de hardware especializado, conhecido como ASICs.

De acordo com a patente, intitulada “Sistema de criptomoeda usando dados de atividade corporal”, a energia necess√°ria para extrair criptomoeda ser√° fornecida por ondas cerebrais ou calor gerado quando uma pessoa realiza a√ß√Ķes simples, como ao assistir a um an√ļncio. .

Segundo a Microsoft, o novo processo usar√° um conjunto de sensores, como sensores t√©rmicos, sensores de frequ√™ncia card√≠aca, scanners de resson√Ęncia magn√©tica, sensores NIRS, sensores EEG e c√Ęmeras, para medir o calor gerado pelo corpo humano.

Em vez do enorme trabalho computacional exigido por alguns sistemas convencionais de criptomoeda, os dados criados com base na atividade física do usuário podem ser resolvidos sem muito esforço da parte dele, esse problema computacionalmente difícil.

Muitas empresas estão constantemente enviando patentes semelhantes, mas poucas são capazes de fazê-lo no final. No entanto, parece provável que isso se torne realidade. Somente o tempo dirá se a Microsoft finalmente poderá desenvolver uma tecnologia que permita a mineração de criptomoedas, usando a atividade física de seus usuários.