Mercado de smartphones em queda no quarto trimestre de 2017?

Uma queda de 8,8 pontos percentuais nas remessas de smartphones globalmente durante o quarto trimestre de 2017. √Č o que emerge do novo relat√≥rio elaborado pela Strategy Analytics, segundo o qual o resultado em quest√£o foi influenciado sobretudo pela tend√™ncia dos dispositivos m√≥veis, no per√≠odo considerado, no mercado chin√™s.

Lidamos com esse problema há apenas alguns dias. De fato, uma pesquisa realizada pela Canalys destacou, para o quarto trimestre de 2017, uma queda de 14% nas remessas de smartphones para a China. Segundo a Strategy Analytics, esse percentual seria de 16%, mas, de qualquer forma, é evidente que os dispositivos móveis desaceleraram drasticamente no país do dragão.

Mercado de smartphones na China

Como √© sabido, A China representa uma √°rea essencial para todo o setor de smartphones, considerando tamb√©m o n√ļmero potencial de usu√°rios. Al√©m disso, o quarto trimestre do ano, que inclui as f√©rias de Natal, tem sido historicamente um dos mais prol√≠ficos para dispositivos m√≥veis, independentemente do mercado chin√™s, √© claro.

Leia também: Mercado de smartphones, primeiro passo histórico na China?

No entanto, dados globais também falam em desaceleração. Nesse sentido, de acordo com os dados coletados pela Strategy Analytics, seriam enviados 1,5 bilhão de smartphones em 2017, um aumento de 1,3% em relação a 2016 (1,48 bilhão), ano em que a taxa de crescimento ficou em 3,3 pontos percentuais.

10 anos de mercado saturado de smartphones

O ponto √© ser capaz de entender o quanto tudo isso pode representar uma queda fisiol√≥gica. Comparadas aos primeiros anos do fen√īmeno dos smartphones, hoje as empresas se encontram operando em um mercado decididamente saturado. No estado atual, especialmente em rela√ß√£o √†s capacidades funcionais alcan√ßadas por esses dispositivos, √© dif√≠cil pensar em um setor com taxas de crescimento compar√°veis ‚Äč‚Äč√†s de alguns anos atr√°s.

Dados significativos tamb√©m emergem em rela√ß√£o a produtores individuais. O relat√≥rio da Strategy Analytics destaca, por exemplo, como a Apple ficou em primeiro lugar no ranking de fabricantes de smartphones no quarto trimestre de 2017, com 77,3 milh√Ķes de unidades embarcadas e uma participa√ß√£o de mercado de 19,3%

iPhone X iPhone 8 iPhone 8 Plus diferenças 2

A empresa com sede em Cupertino deslocou a Samsung do topo, que no per√≠odo considerado teria alcan√ßado 74,4 milh√Ķes de unidades embarcadas e uma participa√ß√£o de mercado de 18,6%. Uma queda de 4% em rela√ß√£o aos 77,5 milh√Ķes de smartphones enviados no quarto trimestre de 2016, mas isso n√£o impediu a empresa sul-coreana de se confirmar como a primeira fabricante de telefonia considerando todo o ano de 2017, com 317,5 milh√Ķes de smartphones enviados.

Leia também: Sony, smartphone com display OLED flexível no MWC 2018?

Do terceiro lugar para baixo, agora é o monopólio das marcas chinesas: Huawei com uma participação de 10,2% (10,1% em uma base anual), Oppo com 7,4% (7,8% em uma base anual), Xiaomi com 6,9% (6,1 em uma base anual) ) Todos os outros fabricantes seguem o exemplo.

samsung galaxy x

A sensa√ß√£o √© de que um verdadeiro salto adiante do ponto de vista tecnol√≥gico e funcional √© algo necess√°rio para permitir que os smartphones atacem novas quotas de mercado. Nesse sentido, o Mobile World Congress 2018 pode fornecer indica√ß√Ķes significativas sobre o futuro do setor, incluindo dispositivos dobr√°veis ‚Äč‚Äč(previstos para 2019), IoT, realidade virtual e aumentada, novos padr√Ķes de rede.


Tom’s Recommend

Xperia XZ Premium, atual topo de gama da Sony, √© o √ļnico smartphone do mundo a gravar v√≠deo em c√Ęmera lenta a 960 FPS.