Meizu 16¬™ avalia√ß√£o: um novo rival para o topo da gama, mas com uma c√Ęmera para melhorar

Meizu 16 é o emblema da mudança de estratégia do fabricante chinês, que decidiu elevar a fasquia e jogar o jogo em um nível mais alto, o do topo da gama. E faz isso trazendo um dispositivo com recursos técnicos de primeira classe a um preço acessível, para combater as marcas mais famosas, como Huawei, Samsung e Apple, que excederam em muito o limite de 1000 euros.

√Č um smartphone Android capaz de oferecer uma excelente experi√™ncia do usu√°rio com algumas manchas que, considerando o pre√ßo, podem ser aceitas. Na It√°lia, a vers√£o com 6 Gigabyte de RAM e 64 Gigabyte de mem√≥ria interna √© vendida para 549,99 euros, que se tornam 629,99 euros para a variante com 8 Gigabyte de RAM e 128 Gigabyte de armazenamento. Nesse sentido, ter√° de lidar com o OnePlus 6T, que, da mesma forma, oferece uma excelente rela√ß√£o qualidade / pre√ßo.

O aspecto que chama a aten√ß√£o √©, sem d√ļvida, o est√©tico, com um design limpo e atraente – completo com um sensor biom√©trico posicionado na tela – que n√£o desiste da leveza, gra√ßas tamb√©m a uma bateria menos espa√ßosa. Essa √©, de fato, uma das imperfei√ß√Ķes a serem aceitas juntamente com a qualidade fotogr√°fica que n√£o est√° no n√≠vel dos dispositivos premium.

Design, tudo uma quest√£o de simetria

Se eu tivesse que associar Meizu 16 com uma palavra, eu o associaria ao adjetivo “sim√©trico”. √Č realmente um smartphone √Č bom olhar para com sua tela grande de 6 polegadas que ocupa 91,8% da superf√≠cie frontal. As arestas laterais s√£o extremamente reduzidas e as arestas superiores e inferiores s√£o de tamanho igual, gra√ßas √† escolha da empresa n√£o adote o entalhe. Todos os sensores, junto com a c√°psula auricular, foram posicionados na parte mais alta – quase oculta – onde tamb√©m encontramos um LED de notifica√ß√£o que funciona, no entanto, apenas como um indicador para a bateria. Alguns problemas com o sensor de proximidade que ativa a tela durante uma chamada, mesmo que o dispositivo n√£o seja movido.

A constru√ß√£o em vidro oferece um toque de eleg√Ęncia, gra√ßas a um processo de revestimento de sete camadas que a torna semelhante √† cer√Ęmica. Mas n√£o √© s√≥. H√° tamb√©m um recurso que ultimamente est√° faltando em todos os dispositivos premium: leveza. Com apenas 152 gramas, acredito que seja o smartphone mais leve atualmente no mercado neste segmento, cujo m√©rito provavelmente tamb√©m se aplica √† bateria de 3010mAh. Para comparar, o iPhone XS pesa 177 gramas com uma bateria de 2659 mAh. Quanto ao resto, estamos falando de um dispositivo fino cujas dimens√Ķes s√£o 150,5 x 73,2 x 7,3 mm.

Por todas essas raz√Ķes, √© usado com extremo prazer. No entanto, deve-se prestar aten√ß√£o √† al√ßa por causa do vidro traseiro que, al√©m de reter muitas impress√Ķes digitais, torna-a particularmente escorregadia. Infelizmente, nem √© resistente √† √°gua e poeira. Na contracapa, a c√Ęmera dupla com flash LED aparece na posi√ß√£o central. Felizmente, Meizu n√£o pensou em simetria quando decidiu ficar no canto inferior esquerdo a tomada de √°udio de 3,5 mm pr√≥ximo √† porta USB-C e √† grade do alto-falante √† direita.

A qualidade do produto, sem d√ļvida, contribui para a sensa√ß√£o de ter um produto de alto n√≠vel em suas m√£os Tela Super AMOLED com resolu√ß√£o Full-HD + (2160 x 1080 pixels) e propor√ß√£o de aspecto 18: 9. O brilho √© bom com cores vivas e n√≠tidas que podem ser ajustadas via software. A visibilidade cai, no entanto, um pouco ao ar livre, se houver uma configura√ß√£o autom√°tica. De fato, √© melhor ajustar o brilho ao m√°ximo. N√£o perca o modo Always-On que permite a exibi√ß√£o de informa√ß√Ķes, como rel√≥gio e notifica√ß√Ķes, mesmo quando o smartphone est√° em modo de espera.

O destaque √© a implementa√ß√£o sob a tela do sensor biom√©trico. Para desbloquear, o dispositivo usa impress√£o digital e reconhecimento facial, que √© mais r√°pido, mesmo que sofra em condi√ß√Ķes de pouca luz. Nesse sentido, √© necess√°rio enfatizar a imprecis√£o de ambas as tecnologias. √Äs vezes, optei por desbloquear a senha para obter um acesso mais r√°pido. O sensor biom√©trico n√£o funciona com os dedos molhados.

Sob o corpo, muita força e algumas falhas

O coração pulsante do Meizu 16 é o Snapdragon 845 suportado por 8 Gigabytes de RAM e 128 Gigabytes de memória interna que não podem ser expandidos. A parte gráfica é confiada à GPU Adreno 630. Esse equipamento de hardware só pode se traduzir em desempenho de alto nível. Em outubro, ele ingressou no ranking AnTuTu do Android mais poderoso, colocando-se na quinta posição com uma pontuação de 288.232. Em nosso teste, conquistamos 281.232 pontos, confirmando o bom trabalho da empresa chinesa.

Tela Super AMOLED de 6 polegadas, 1080 x 2160, 402 ppi, 18: 9
SoC Snapdragon 845 octa-core de 1,8 GHz Kryo 260
RAM 6/8 GB
GPU Adreno 630
Armazenamento 64/128 GB não expansível
C√Ęmera traseira C√Ęmera dupla, 12 MP f / 1.8 OIS + 20 MP f / 2.6, flash LED, v√≠deo 4K a 30 qps
C√Ęmera frontal 20 MP f / 2.0, grava√ß√£o de v√≠deo em Full HD 30 fps
Segurança Sensor biométrico, reconhecimento facial
Bateria 3.010 mAh
recarregar USB-C
Conectividade Bluetooth 5.0, Wi-Fi CA de banda dupla, GPS A-GLONASS BDS Galileo
redes LTE
dimens√Ķes 158,8 x 76,2 x 8,3 mm
Peso 152 gramas
Sistema operacional Android 8.0 Oreo personalizado com Flyme UI
cores Preto meia noite
Preço Começa a partir de 549,99 euros

√Č sempre fluido e r√°pido e tamb√©m tem um bom desempenho durante as sess√Ķes de jogo. Tamb√©m √© boa a dissipa√ß√£o de calor que n√£o senti de forma alguma depois de mais de uma hora de jogo. Tamb√©m presente aqui, um modo de jogo que otimiza o desempenho da plataforma de hardware quando uma sess√£o √© iniciada.

Tudo isso é alimentado por uma bateria de 3.010 mAh com tecnologia de carregamento rápido mCharge proprietário, que permite alcançar 67% em apenas 30 minutos. Com tal amperagem, fica claro que não é um monstro em termos de autonomia. Se com um uso médio-baixo eu cobri 12 horas em comparação com 4 horas e meia de tela, com um uso mais intenso, tive que recarregá-lo após meio dia com 2 horas e 23 minutos de exibição.

Conectividade completa: suporte para SIM duplo, WiFi de banda dupla a / c, Bluetooth 5.0, GPS A-GLONASS Galileo, LTE. Recepção discreta. Às vezes, notei uma intensidade de sinal menor do que outros terminais. Falta NFC e o áudio é estéreo gerado pelo alto-falante inferior e pela cápsula do ouvido superior.

A parte do software √© confiada ao Android Oreo 8.1 com uma forte personaliza√ß√£o da interface gr√°fica do FlyMe 7.1, que interfere fortemente na experi√™ncia de estoque do rob√ī verde. N√£o h√° gaveta, todos os aplicativos est√£o nas telas principais e est√£o dispon√≠veis muitos recursos que tiram proveito dos algoritmos de intelig√™ncia artificial. Por exemplo, para navegar dentro do sistema, podemos usar gestos que podem entender se queremos voltar, retornar √† P√°gina inicial ou abrir multitarefa. Esta √© uma possibilidade j√° vista, mas, neste caso, elas podem ser usadas em qualquer lugar do visor.

O setor fotogr√°fico consiste em um c√Ęmera traseira dupla com flash LED duplo de 6 tons. O sensor principal √© de 12 megapixels com estabilizador √≥ptico e lente f / 1.8 suportada por um segundo de 20 megapixels com zoom 3x e lente f / 2.6, que lida principalmente com a profundidade de campo. Na frente, h√° apenas uma c√Ęmera de 20 megapixels.

As fotos tiradas em excelentes condi√ß√Ķes de luz mostram imagens n√≠tidas e detalhadas com boa satura√ß√£o de cores. Eu notei alguns rebarbando com renderiza√ß√£o de cores em alguns casos. Por exemplo, a copa das √°rvores – com um pacote colorido id√™ntico – √© menos detalhada e parece quase emba√ßada. No entanto, as cores s√£o muito naturais, mesmo se voc√™ precisar melhorar a velocidade do obturador. Para evitar fotos desfocadas, √© necess√°rio aguardar pelo menos um segundo antes de mover o smartphone. Obviamente, h√° tamb√©m a possibilidade de tirar fotos com um fundo desfocado (Efeito bokeh).

Se a c√Ęmera traseira conseguir enquadrar bem o objeto emoldurado, o resultado ser√° menos convincente com a c√Ęmera frontal. De fato, o desfoque √© – √†s vezes – muito irregular, especialmente quando o contorno natural ainda n√£o est√° bem definido, como no caso dos cabelos. Permanecendo na c√Ęmera selfie, os autorretratos retornam um resultado realista e s√£o excelentes durante o dia.

A situa√ß√£o muda drasticamente em condi√ß√Ķes de pouca luz para ambas as c√Ęmeras. Meizu 16 tem alguns problema com o gerenciamento da luz artificial e nas cenas noturnas, muito barulho interfere. A qualidade cai muito com a c√Ęmera frontal que – devido √† falta de flash – tire fotos quase completamente pretas, se n√£o houver luz. V√≠deos n√£o ruins que podem ser gravados com resolu√ß√£o de at√© 4K a 30 qps. Nesse sentido, no entanto, h√° um problema com a exibi√ß√£o de v√≠deos que est√£o no H265 e, portanto, n√£o s√£o compat√≠veis com muitos dispositivos. Em suma, a c√Ęmera ainda n√£o depende dos concorrentes diretos.

Conclus√Ķes: quem deve compr√°-lo?

Meizu 16 √© vendido nas principais lojas de eletr√īnicos – apenas na cor Midnight Black – a 549 euros para a vers√£o com 6 Gigabytes de RAM e 64 Gigabytes de mem√≥ria interna, que se tornam 629 euros para a 8/128 Gigabyte. Sem d√ļvida, possui uma excelente rela√ß√£o qualidade / pre√ßo e representa um verdadeiro rival no mercado de topo de gama, especialmente para Xiaomi e OnePlus, que oferecem dispositivos com a mesma faixa de pre√ßo. O OnePlus 6T, por exemplo, est√° dispon√≠vel na Amazon por 639 euros na variante superior (8/256 GB) e no Xiaomi Mi 8, mesmo a 399 euros com 6 Gigabytes de RAM e 128 Gigabytes de espa√ßo de armazenamento.

O preço representa um fator importante na fase de decisão e, neste caso, com metade Рem comparação com outros concorrentes Рvocê traz para casa um dispositivo bem construído, bonito e leve que oferece excelente desempenho ao apresentar algumas deficiências pequenas e aceitáveis.