Mais Apple Watches vendidos que todos os relĂłgios Swiss Made

Os dados divulgados pela Strategy Analytics mostram que, para vendas, registradas em 2019, por cerca de 31 milhĂ”es de dispositivos Apple Watch a indĂșstria suíça de relĂłgios vendeu cerca de 21 milhĂ”es de peças. A Apple, portanto, distancia com seus modelos Watch as histĂłricas marcas suíças, todas juntas, de cerca de 10 milhĂ”es de peças.

Se olharmos para os dados de vendas anuais registramos um aumento de 36% nas vendas da Apple em 2019, passando de 22,5 milhĂ”es para pouco menos de 31 milhĂ”es de smartwatches vendidos. Para a indĂșstria suíça de relĂłgios, por outro lado, o nĂșmero diminuiu 13%: de 24,2 milhĂ”es de relĂłgios em 2018, foi para 21,1 milhĂ”es em 2019.

Parece, portanto, que as previsĂ”es feitas hĂĄ alguns anos de uma contração progressiva no mercado tradicional de relĂłgios, ao qual a indĂșstria suíça histĂłrica havia respondido com ceticismo, estĂŁo sendo realizadas. Algumas dessas marcas tentaram inovar sua oferta oferecendo soluçÔes com recursos inteligentes, mas sem atingir o impacto que as propostas puramente inteligentes de relĂłgios trouxeram ao mercado.

Resta, portanto, entender como pode ser a evolução desse setor tradicional., lidando com um mercado em operação hĂĄ muito tempo, de acordo com uma dinĂąmica comercial e de distribuição muito especĂ­fica. LĂĄ contrasta com o modelo de vendas tĂ­pico dos smartwatches, ligada Ă  dos produtos eletrĂŽnicos de consumo tradicionais, combinada com as dificuldades de inovar uma indĂșstria por sua natureza tradicionalista, sugere que essa dinĂąmica de contração sĂł continuarĂĄ nos prĂłximos anos.

Se em 2019 foi a Apple que superou todo o mercado de fabricantes de relĂłgios suíços sĂł podemos esperar os resultados de outras marcas envolvidas na produção de relĂłgios inteligentes quem, talvez no inĂ­cio de 2020, possa fazer melhor do que essa indĂșstria histĂłrica em termos de nĂșmero de produtos vendidos.