Linux Ă© hora de experimentar: Guia VirtualBox

VirtualBox: Com a evolução dos sistemas operacionais e todo esse medo de violaçÔes de dados pessoais, muitos pensam em alternativas para lidar com tudo isso. Uma solução nĂŁo Ă© atualizar para o Windows 10 ou o prĂłximo Mac OS X. Mas, por quanto tempo? Outra solução Ă© tentar alternativas alternativas de cĂłdigo aberto, como algumas distribuiçÔes Linux (existem muitas), mas poderei fazer tudo como fiz no Windows? A resposta Ă© sim e nĂŁo. Minha resposta Ă©: “Tenha apetite para pesquisar!” VirtualBox

O que se deve tomar cuidado?

A ideia de usar um novo sistema operacional pode parecer empolgante, mas a transição nem sempre Ă© tĂŁo fĂĄcil quanto parece! Felizmente, existem distribuiçÔes Linux que o ambiente grĂĄfico “lembra” um pouco do Windows, para que os iniciantes nĂŁo as encontrem escuras. TambĂ©m hĂĄ um tremendo suporte on-line (existem muitos fĂłruns em grego), para que vocĂȘ possa encontrar uma solução imediata para qualquer problema.

O que Ă© o VirtualBox?

O VirtualBox, como o nome sugere, Ă© uma plataforma virtual atravĂ©s da qual podemos executar qualquer sistema operacional sem precisar particionar o disco, selecionar a inicialização etc. Ele Ă© desenvolvido pela Oracle e vocĂȘ pode encontrĂĄ-lo aqui grĂĄtis. (PrĂ©-requisito para o guia seguir).

VirtualBox

Por que o VirtualBox?

Porque Ă© possĂ­vel executĂĄ-lo em paralelo com o Windows (em uma segunda tela, por exemplo, ou como se estivesse abrindo um programa no Windows). VocĂȘ tambĂ©m pode desligĂĄ-lo de maneira simples com 2 cliques, sem atrapalhar o disco rĂ­gido e sem precisar formatar o disco. Minha opiniĂŁo tambĂ©m Ă© de que a transição nĂŁo deve ser radical, o que quero dizer Ă© que, com o medo que foi criado nos Ășltimos anos com dados pessoais, a primeira coisa que alguĂ©m diz Ă© “fu * k windows, eu os jogo fora do PC meu”. Mas! E se vocĂȘ os achar escuros na alternativa? Re-formatar e perder tempo?

Portanto, Ă© melhor executĂĄ-los no Windows pelo tempo que vocĂȘ quiser. E se vocĂȘ vĂȘ como eles fazem isso por vocĂȘ e pode ficar sem as nossas “janelas” favoritas, vocĂȘ passa por uma instalação limpa do Linux.

Qual distribuição Linux vamos usar e por quĂȘ?

Vamos usar o Ubuntu.

  1. Porque possui um ambiente amigåvel para uma transição suave dos usuårios do Windows.
  2. A versão 15.04 é de 9 meses de suporte, o que significa que eles não nos deixarão no frio do banheiro em termos de atualizaçÔes de segurança, evolução e aplicativos. E com a subsequente distribuição do LTS, teremos suporte gratuito a longo prazo.
  3. HĂĄ muito suporte nos fĂłruns gregos.

VirtualBox

Começando!

Como eu disse acima, a instalação do VirtualBox é um pré-requisito, então começo com o fato de que ele jå estå instalado em nosso computador.

O próximo passo é baixar o arquivo de imagem da distribuição Ubuntu 15.04.

VersĂŁo de 64 bits [iso]

VersĂŁo de 32 bits [iso]

VersĂŁo de 32 bits [torrent]

VersĂŁo de 64 bits [torrent]

Depois de baixar o arquivo virtual (tamanho 1.1GB) e salvĂĄ-lo em algum lugar no nosso computador, continuamos abrindo o VirtualBox e clicando em “Novo” no canto superior esquerdo.

1

Depois de pressionar “Novo”, o seguinte serĂĄ exibido.

2

Clique em “Avançar” em todas as outras guias atĂ© que apareça o seguinte.

3

Aqui, escolhemos quanta RAM permitiremos que a MĂĄquina Virtual se comprometa com o Ubuntu. Se vocĂȘ baixar a versĂŁo de 32 bits, nĂŁo coloque mais de 4 GB. Ele nĂŁo a reconhecerĂĄ. Se vocĂȘ baixar a versĂŁo de 64 bits, poderĂĄ colocar a marcação vermelha.

Continuamos pressionando “Next” atĂ© a seguinte imagem aparecer.

4

Aqui, precisamos definir quanto espaço do nosso disco definimos na VM. Embora o sugerido no Ubuntu seja de 8 GB, sugiro que vocĂȘ dĂȘ pelo menos 15 GB.

Quando terminarmos, a pĂĄgina inicial da VM ficarĂĄ assim.

5

À esquerda estĂĄ o “start” para iniciar o sistema operacional e Ă  direita os recursos que especificamos, espaço no disco rĂ­gido, RAM, etc.

Para definir mais alguns parĂąmetros, vĂĄ para o canto superior esquerdo de “ConfiguraçÔes”, ao lado de “Novo” que usamos anteriormente e selecione-o. Selecione as seguintes opçÔes, como mostrado nas figuras.

6

7

Nesta etapa, selecionamos o .iso que a VM lerĂĄ para instalar o sistema operacional. No nosso caso, o .iso do Ubuntu que salvamos em nosso computador.

8 VirtualBox

Quando todas as etapas forem concluĂ­das corretamente e clique em “OK”, vĂĄ para a pĂĄgina principal da VM, clique duas vezes no Ubuntu e o sistema operacional inicia a instalação virtual.

Não descreverei a instalação porque é um procedimento padrão. Basta seguir as instruçÔes cuidadosamente!

Quando tudo acabar, vocĂȘ terĂĄ o seguinte resultado.

9

O novo sistema operacional que instalamos, poderemos executå-lo como um programa simples através do Windows (qualquer que seja a versão que usamos, o processo é o mesmo).

Inicialmente, ele nĂŁo aparece em tela cheia; para isso, precisamos instalar drivers especĂ­ficos.

10

Depois de instalado e reiniciado, o sistema operacional serå aberto em tela cheia. Podemos reduzi-lo usando as opçÔes abaixo (elas aparecem quando passamos o mouse).

É aqui que o driver acaba instalando o Ubuntu em uma VM. Abaixo, veremos como tornar uma pasta ou um disco rígido inteiro comum aos dois sistemas operacionais.

Compartilhando pastas / discos.

Para compartilhar um ĂĄlbum, por exemplo, precisamos fazer as seguintes opçÔes. Novamente atravĂ©s da opção “ConfiguraçÔes”.

11

No exemplo, escolhi toda a unidade D: ÎŒÎżÎœÎŹ para compartilhar no Ubuntu. O nome dele Ă© D_DRIVE.

Depois de selecionar isso nas configuraçÔes da VM no Windows, execute o Ubuntu e abra o terminal. O que precisamos fazer agora Ă© “editar”, isto Ă©, fazer nosso sistema operacional reconhecer o disco compartilhado. Isso serĂĄ feito de maneira muito simples atravĂ©s do terminal, fornecendo os seguintes comandos:

sudo mkdir / media / “ΟΝΟΜΑ_Î”Î™ÎŁÎšÎŸÎ„_Η_ΊΑΚΕΛΟ΄” / sudo mount -t vboxsf “ΟΝΟΜΑ_Î”Î™ÎŁÎšÎŸÎ„_Η_ΊΑΚΕΛΟ΄” / media / “ΟΝΟΜΑ_Î”Î™ÎŁÎšÎŸÎ„_Η_ΊΑΚΕΛΟ΄” /

Depois que os comandos sĂŁo executados, vocĂȘ pode ir para o local da “mĂ­dia” e ver o conteĂșdo da pasta ou disco que vocĂȘ compartilhou.

Como vocĂȘ verĂĄ na imagem abaixo, podemos ver o conteĂșdo do disco nos dois sistemas operacionais!

14

Para qualquer pergunta, vocĂȘ pode fazer um comentĂĄrio comentando no post no Facebook.