Lançamento do MacBook Air 2018: tela Retina de 13,3 polegadas, Intel Core i5 e Touch ID

Durante o evento que est√° ocorrendo em Nova York, a Apple apresentou o novo MacBook Air. A empresa Cupertino optou, portanto, por n√£o aposentar essa gama de notebooks, apresentada pela primeira vez em 2008. Obviamente, o modelo de 2018 foi atualizado tanto do ponto de vista est√©tico quanto no que diz respeito √†s especifica√ß√Ķes t√©cnicas, posicionando-se exatamente a meio caminho entre os MacBooks de 12 polegadas e a s√©rie Pro.

Primeiro de tudo, vamos come√ßar com o design. O MacBook Air passou por uma cura de emagrecimento: os pain√©is ao redor da tela encolheram, a espessura caiu para 6,98 mm, o peso √© de 1,24 kg (contra 1,34 do modelo anterior) e a concha √© inteiramente feita de alum√≠nio reciclado, nas tr√™s cores j√° utilizadas no passado: cinza, prata e rosa. Tudo isso levou a Apple a eliminar a vers√£o de 11 polegadas, mantendo um √ļnico modelo de 13,3 “.

Apenas a tela representa uma das grandes novidades do ponto de vista t√©cnico. Finalmente, mesmo o MacBook Air pode se beneficiar de um Tela retina, caracterizado por uma resolu√ß√£o de 2.560 x 1.600 pixels, para um total de 4 milh√Ķes de pixels. A experi√™ncia visual pode ser acompanhada por dois alto-falantes est√©reo que, exatamente como acontece no novo MacBook Pro, est√£o nas laterais do teclado.

MacBook Air 2018

Este √ļltimo √© caracterizado pela nova vers√£o do muito comentado mecanismo de borboleta que, segundo a Apple, deve garantir estabilidade 4 vezes maior do que no passado. Ao contr√°rio dos modelos anteriores do MacBook Air, cada bot√£o √© retroiluminado e, al√©m disso, a empresa Cupertino integrou o trackpad com Force Touch, muito grande (+ 20% em compara√ß√£o com o MacBook Air anterior) como no mais recente MacBook Pro. Mas isso n√£o √© tudo.

Tamb√©m no teclado, no canto superior direito, o Touch ID, ou o sensor para digitalizar impress√Ķes digitais que ser√£o usadas para autentica√ß√£o no MacBook Air. O scanner biom√©trico √© acoplado ao chip propriet√°rio da Apple T2, j√° visto no iMac Pro. Especificamente, √© um componente que executa a tarefa de um enclave para chaves criptografadas, como j√° acontece no iPhone e iPad. O mesmo chip tamb√©m gerencia a inicializa√ß√£o do sistema operacional Mojave, tentando impedir qualquer manipula√ß√£o de baixo n√≠vel atrav√©s de rootkits; o controlador SSD tamb√©m √© integrado ao chip T2, garantindo a criptografia de todo o disco. Isso permite que o MacBook Air ofere√ßa o processo de inicializa√ß√£o e armazenamento mais seguro do que qualquer outro notebook.

Sob o corpo, há o processador 8ª geração Intel Core i5, que pode suportar até 16 Gigabytes de RAM (2133 MHz) e até 1,5 Terabytes de memória de armazenamento no SSD, cujo desempenho, segundo a Apple, é até 60% maior que no passado. Existem duas portas Thunderbolt 3 Рcapazes de suportar monitores externos com resolução de 5K Рe Existe o tomada de áudio de 3,5 mm. Em resumo, o poder do hardware não falta, sem prejuízo de como o MacBook Air mantém uma natureza diferente em comparação com a linha Pro, projetada especialmente para garantir a produtividade em movimento.

Quanto à autonomia, a Apple alega que o MacBook Air 2018 pode durar uma atualização inteira, de acordo com os modelos anteriores, o que certamente se destacou nos vários testes. Também tentaremos este novo modelo para verificar como está o desempenho.

Finalmente, chegamos ao pre√ßo. A vers√£o b√°sica do novo MacBook Air come√ßar√° a partir de 1.379 euros, com 8 Gigabytes de RAM, Intel Core i5 (1,6 GHz / 3,6 GHz) e 128 Gigabyte de armazenamento SSD. Pode ser reservado a partir de hoje e a disponibilidade do mercado est√° prevista para 7 de novembro. Obviamente, aguardamos comunica√ß√Ķes oficiais sobre o mercado italiano.