iPhone: Trump ameaça aumentar tarifas de 10% para 15%

Trunfo A ma√ß√£ √© confrontado com novas tarifas (15% em vez de 10%) para materiais da China e usados ‚Äč‚Äčpara iPhones, iPads e MacBooks. Al√©m disso, as tarifas ser√£o aumentadas para 30% (de 25%) para Macs, AirPods, Watch e muito mais. Estes tornaram-se conhecidos atrav√©s de tweets do pr√≥prio presidente, Trunfo.

O governo Trump anunciou oficialmente aumentos de tarifas sobre as importa√ß√Ķes da China, for√ßando centenas de varejistas, cal√ßados, jogos e empresas de tecnologia dos EUA a come√ßar a alertar seus clientes sobre aumentos de pre√ßos de seus produtos.

Inicialmente, Trump havia declarado que as tarifas seriam de 10%. No entanto, na sexta-feira, ele anunciou no Twitter que seria feito um aumento adicional de 5%. Ele o fez em resposta a Pequim, que, ap√≥s os an√ļncios de Trump, tamb√©m decidiu aumentar as tarifas sobre as importa√ß√Ķes dos EUA.

Os produtos da Apple afetados por tarifas altas (30%) s√£o:

  • Macs de mesa
  • Apple Watch
  • AirPods e todos os fones de ouvido sem fio Beats
  • HomePod
  • 15% ser√£o aplicados a uma variedade mais ampla de produtos da Apple:

  • Iphone
  • iPad
  • MacBook / Air / Pro
  • iPod touch
  • Apple TV
  • Apple Pro Display XDR
  • Teclados
  • Fones de ouvido com fio
  • Segundo informa√ß√Ķes, a Apple planeja absorver os custos adicionais. Quando as tarifas iniciais foram anunciadas, 10% e 25%, a empresa havia estimado que tseus lucros diminuir√£o em 4%. As novas tarifas mais altas causar√£o ainda mais danos √† empresa.

    O CEO da Apple, Tim Cook, tentou negociar com o presidente Trump, mas parece que seus argumentos n√£o o convenceram.

    Apple é fortemente dependente da China, já que importa muitos produtos e tem muitas fábricas lá. De acordo com uma análise da Reuters, esse relacionamento de dependência não será eliminado devido a tarifas altas.

    A Apple também está trabalhando com outros países, mas se expandiu para a China. De 2015 a 2019, as fábricas da Apple na China aumentaram de 30 para 52.

    As f√°bricas fora da China s√£o menores e algumas (Brasil, √ćndia) s√£o usadas apenas para atender √† demanda dom√©stica. Na China, por outro lado, as f√°bricas da Apple atendem a muitos outros locais.

    No entanto, a Reuters est√° errada sobre a f√°brica indiana. IPhones fabricados na √ćndia n√£o s√£o vendidos apenas no mercado interno, de acordo com a Reuters. Um relat√≥rio do Economic Times disse que esse n√£o era mais o caso. Agora, alguns iPhones est√£o sendo exportados para pa√≠ses europeus.