iPhone SE supera marcas chinesas em casa

De acordo com novas fontes o iPhone SE estaria ganhando terreno na China, e pagar por eles seria empresas locais como Xiaomi, Huawei e outras. Isso seria afirmado por vozes internas ao setor manufatureiro chinĂȘs, citadas pelo Digitimes. Segundo o jornal de Taiwan, os fabricantes de smartphones estĂŁo solicitando menos componentes, e isso demonstraria suas dificuldades.

O condicional, no entanto, Ă© obrigatĂłrio, especialmente considerando que no passado circulavam notĂ­cias diametralmente opostas sobre o novo smartphone da Apple de 4 polegadas.

Certamente era legĂ­timo prever que um iPhone barato (para ser um iPhone) criaria alguma alteração no mercado chinĂȘs, onde a marca Apple Ă© apreciada tanto quanto os preços baixos sĂŁo adorados.

iphone se 113707bd1bc4374a42683182567e99518

Ao mesmo tempo, nĂŁo era Ăłbvio imaginar que o iPhone SE, que custa cerca de US $ 500, iria para incomodar empresas como Oppo, Xiaomi ou Huawei, cujos smartphones sĂŁo ainda mais baratos. É necessĂĄrio cuidado, tambĂ©m porque a fonte (Digitimes) nem sempre se mostrou confiĂĄvel.

Para apoiar sua hipĂłtese, a Digitimes alega que os fabricantes chineses de smartphones eles compram menos componentes, justamente em virtude das vendas menores – por sua vez, desencadeadas pelo novo produto da Apple.

Esse seria o efeito do iPhone SE, particularmente evidente para os produtores de módulos fotogråficos: em 2015 eles tinham pedidos substanciais, mas os resultados provaram ser abaixo do esperado em 20-30%. Difícil esvaziar os armazéns, e a introdução de smartphones com cùmeras duplas não desperta entusiasmo particular.

Da mesma forma, a Apple tambĂ©m influenciaria o setor de fornecimento de energia, em particular, alterando a tensĂŁo de referĂȘncia de 15 para 20 volts. AlĂ©m disso, esse movimento teria gerado superĂĄvits em armazĂ©ns, e empresas especializadas agora estariam em uma situação de “alto risco”.