iOS 13, a Apple revoluciona o recurso “Find My iPhone”

Como sempre acontece com as not√≠cias apresentadas pela Apple, novos detalhes continuam a surgir nos dias seguintes ao an√ļncio. Hoje √© a vez de um novo recurso inclu√≠do no iOS 13 que, de fato, combina os anteriores “Encontre meu iPhone” e “Encontre meus amigos”, fortalecendo-se mutuamente. Com a nova vers√£o do sistema operacional simplesmente ser√° chamado “Encontre meu”, e permitir√° que voc√™ localize seu smartphone mesmo off-line por meio da conectividade Bluetooth. Uma vantagem n√£o um pouco.

Entrando em detalhes, o novo aplicativo Find My foi desenvolvido abordando particular atenção à privacidade, conforme relatado em comunicado divulgado pela Apple ao conhecido jornal Wired. De fato, o serviço usa um sistema de criptografia que freia automaticamente qualquer uso para fins de monitoramento, tornando a posição pessoal indisponível para pessoas que podem interceptar o sinal Bluetooth e para a própria Apple.

A lógica da empresa Cupertino era de fato a de mesclar a funcionalidade do Find My iPhone anterior e Find My Friends. De fato, a possibilidade de rastrear o iPhone através da conectividade à Internet combinada com a localização do GPS permanece válida. Além disso, no entanto, será possível rastreá-lo usando os dispositivos Bluetooth próximos: iPhone, iPad ou Mac perdido poderão se comunicar via Bluetooth com qualquer dispositivo Apple próximo, encaminhando a posição.

Para ter um sistema em funcionamento, o aplicativo Find My exige que os usu√°rios tenham pelo menos dois dispositivos da empresa Cupertino. Cada um deles emite uma chave p√ļblica real que √© usada por dispositivos Apple pr√≥ximos para criptografar e carregar dados de geolocaliza√ß√£o. Dessa forma, apenas outros dispositivos apple conectados √† sua conta e protegidos por autentica√ß√£o de dois fatores Eu sou capaz de descriptografar essas chaves.

iPhone Xs Max – Capa traseira

Em termos concretos, quando o iPhone, iPad ou Mac s√£o perdidos, eles come√ßam a emitir a chave p√ļblica em quest√£o, que pode ser detectada por qualquer outro dispositivo Apple. Portanto, no caso de um invasor decidir roubar um iPhone, desconectando-o da Internet, ele enviar√° uma chave p√ļblica por meio da conectividade Bluetooth. Portanto, qualquer pessoa fisicamente pr√≥xima ao ladr√£o pode detectar o sinal com o dispositivo Apple, verifique a localiza√ß√£o e criptografe esses dados usando a chave p√ļblica.

Este √ļltimo n√£o cont√©m informa√ß√Ķes de identifica√ß√£o e, atualizando com freq√ľ√™ncia, impedir√° que o dispositivo do usu√°rio desconhecido conhe√ßa as posi√ß√Ķes anteriores do iPhone. De qualquer forma, o dispositivo do usu√°rio desconhecido far√° o upload de dois itens nos servidores da Apple: o local coberto pela criptografia e um hash da chave p√ļblica. O propriet√°rio do iPhone roubado, por meio de sua conta e usando a chave privada, pode, portanto, localizar seu dispositivo.