Internet: ele está doente e sua condição vai piorar

A Internet √© t√£o saud√°vel quanto era? √Č uma quest√£o que discutiremos abaixo, mas para respond√™-la, precisamos primeiro determinar o que queremos dizer com internet saud√°vel.

√Č claro que a Internet de hoje √© muito maior do que quando foi iniciada, e sua infraestrutura atual est√° mais forte do que nunca. Novas experi√™ncias interativas substitu√≠ram quase todas as p√°ginas de texto est√°ticas e existem milhares de outros aplicativos e inova√ß√Ķes que agora temos como certo.Internet

Mas h√° tamb√©m a sensa√ß√£o de que a Internet est√° menos saud√°vel do que antes. O idealismo dos primeiros dias foi substitu√≠do por manipula√ß√Ķes c√≠nicas.

A Mozilla Foundation est√° fazendo um esfor√ßo anual para medir a sa√ļde da Internet da perspectiva de usu√°rios individuais.

Na análise deste ano, a Mozilla cita algumas evidências positivas de que a Internet Рe nosso relacionamento com ela Рestá se tornando mais saudável.Internet

A Mozilla Foundation relata que os pedidos de prote√ß√£o √† privacidade est√£o se tornando cada vez mais frequentes, gra√ßas a v√°rios incidentes de alto n√≠vel, como o esc√Ęndalo da Cambridge Analytica, bem como o uso de novas estruturas de seguran√ßa e privacidade digitais f√°ceis de usar. como o GDPR promulgado e implementado pela Europa. √Č muito prov√°vel que veremos legisla√ß√£o semelhante sendo implementada em outros lugares muito em breve.

Tamb√©m foram tomadas algumas pequenas medidas para garantir que o uso da intelig√™ncia artificial seja respons√°vel e amplamente compreendido, enquanto as quest√Ķes sobre o papel e a responsabilidade da intelig√™ncia artificial continuam a crescer.

Hoje, parece que entendemos melhor que, quando usamos servi√ßos “gratuitos” da Internet para pesquisar nossas redes sociais ou e-mail, assinamos um contrato e talvez o pre√ßo seja muito mais alto, em termos de privacidade, do que se eles nos pedissem para pagar.

Mozilla também cita alguns motivos que a tornam menos otimista sobre o futuro.

Ele afirma que governos de todo o mundo continuam a restringir o acesso √† Internet de v√°rias maneiras, incluindo as 188 f√©rias pela Internet em todo o mundo no ano passado, al√©m de desacelerar os servi√ßos de Internet a ponto de torn√°-los in√ļteis.

Ele diz que o uso de dados biom√©tricos e autentica√ß√£o digital para monitorar indiv√≠duos n√£o ajuda a proteger a privacidade e alerta que a intelig√™ncia artificial “refor√ßar√° a injusti√ßa”, pois pode distinguir grupos com base em dados falsos ou suposi√ß√Ķes falsas.

Obviamente, para responder à pergunta: a Internet é saudável? depende de onde estamos e de quem somos.

Talvez o mais positivo de tudo seja que pelo menos parecemos entender melhor os efeitos e sintomas. Podemos n√£o ser r√°pidos em diagnosticar e tomar decis√Ķes, mas pelo menos n√£o vivemos na ignor√Ęncia da era anterior a Snowden.

Evidentemente, n√£o √© f√°cil tomar decis√Ķes para o bem comum, uma vez que os modelos de neg√≥cios das grandes empresas, mas tamb√©m os servi√ßos secretos, baseiam-se na coleta do m√°ximo de informa√ß√Ķes pessoais poss√≠vel. Portanto, encontrar uma solu√ß√£o vi√°vel pode ser muito dif√≠cil.

Alguns dos danos que j√° foram causados ‚Äč‚Äč√† Internet para ganhar mais dinheiro para algumas empresas parecem ter ocorrido por acidente, mas cada vez mais h√° evid√™ncias de uma falha deliberada. A Internet n√£o est√° apenas doente, mas parece ter sido envenenada por telemetria, publicidade, bots, aranhas e todos os tipos de tecnologias com fins lucrativos atrav√©s da coleta de dados.

Mas o problema √© que existem muitos governos e regimes baseados na censura, eles usam a vigil√Ęncia e a aus√™ncia de privacidade e veem tudo isso como benef√≠cios da nova tecnologia, n√£o falhas.

Eles j√° aproveitaram a oportunidade de usar a tecnologia para reprimir a controv√©rsia e impor suas pr√≥prias opini√Ķes. Portanto, o desafio parece claro e n√£o t√£o dif√≠cil. A descoberta de maneiras de contornar as ferramentas de propaganda e censura do governo j√° come√ßou.

Mas o maior problema é que não fazemos nada e é claro que nem todo mundo quer ver a Internet saudável novamente.