√ćndia cria o maior sistema de reconhecimento facial do mundo

reconhecimento

A √ćndia planeja criar o maior sistema de reconhecimento facial do mundo, semelhante ao desenvolvido na China. O governo indiano estendeu o prazo para receber ainda mais ofertas de empresas que ajudar√£o a configurar um reposit√≥rio central de dados de monitoramento.

As propostas come√ßar√£o no pr√≥ximo m√™s e a empresa selecionada ser√° respons√°vel por equipar a for√ßa policial da √ćndia com dados agregados de identifica√ß√£o de rosto vinculados a passaportes, impress√Ķes digitais e outros arquivos de identifica√ß√£o dos cidad√£os. .

A √ćndia tem uma das for√ßas policiais mais limitadas, com apenas um policial atendendo 724 civis. Est√° muito abaixo dos padr√Ķes globais de for√ßa policial por cidad√£o.

O projeto p√Ķe em risco os j√° deteriorados padr√Ķes de seguran√ßa cibern√©tica no pa√≠s. Houve muitos casos de vazamento de dados relacionados ao cart√£o Aadhar – um c√≥digo de identifica√ß√£o exclusivo para cidad√£os indianos. O pa√≠s n√£o possui uma pol√≠tica de seguran√ßa estruturada no ciberespa√ßo, e o desenvolvimento de um sistema de reconhecimento de rosto colocaria em risco o setor privado.

De acordo com documentos obtidos pela Internet Freedom Foundation ap√≥s um pedido de informa√ß√Ķes, muitas empresas desconhecidas solicitaram ao governo mais detalhes sobre o plano. As empresas buscaram respostas para perguntas como se o sistema de reconhecimento facial deve ser capaz de identificar pessoas que fizeram cirurgia pl√°stica e se o banco de dados deve ser integrado a um banco de dados estadual existente.

Atul Rai, CEO da Staqu Technologies, uma startup indiana que oferece ferramentas baseadas na tecnologia de IA, diz que a maioria das empresas indianas n√£o poder√° participar da oferta, pois a oferta afirma que o sistema de reconhecimento de rosto deve est√° em conformidade com os padr√Ķes estabelecidos pelo Instituto Nacional de Ci√™ncia e Tecnologia dos EUA.

Certamente a √ćndia ainda tem um longo caminho a percorrer antes de poder desenvolver um sistema de vigil√Ęncia em massa t√£o avan√ßado quanto o da China. Antes disso, o pa√≠s deve garantir que possui leis apropriadas para garantir um banco de dados e uma infraestrutura t√£o grandes, para que a tecnologia de reconhecimento de rosto possa ser totalmente utilizada.